easyJet anuncia performance “em linha com previsões”, apesar das “difíceis condições comerciais”

Por a 17 de Maio de 2019 as 12:05

A easyJet anunciou esta sexta-feira, 17 de maio, os resultados do primeiro semestre de 2019, que terminou a 31 de março, durante o qual a companhia aérea registou uma performance “em linha com as previsões”, apesar das “difíceis condições comerciais”, que ditaram perdas no valor de 249 milhões de euros, segundo Johan Lundgren, CEO da easyJet.

Apesar da subida das perdas, que quadruplicaram face a igual período do ano passado, quando atingiram os 61 milhões de euros, a companhia aérea low cost conseguiu aumentar os lucros totais em 7,3%, somando 2.681 milhões de euros, enquanto o número de passageiros transportados aumentou 13,3%, chegando a perto de 42 milhões de passageiros, enquanto o load factor caiu um ponto percentual, para 90,1%.

“No primeiro semestre, a performance da easyJet esteve em linha com as previsões e apesar das difíceis condições comerciais, transportámos cerca de 42 milhões de passageiros, 13,3% acima do ano passado”, destacou o CEO da companhia aérea, durante uma conferência de imprensa por telefone.

Para o futuro, Johan Lundgren sublinhou que o “controlo de custos é a grande prioridade da easyJet”, apesar do Brexit também preocupar, devido à incerteza que se vai manter ao longo de todo o ano, já que a saída do Reino Unido da União Europeia foi adiada para outubro.

“Em geral, a incerteza não ajuda, mas não creio que a deterioração do ambiente comercial se deva apenas ao Brexit, há uma série de outros fatores”, considerou Johan Lundgren, explicando que, apesar dessa incerteza e ambiente comercial desfavorável, as reservas da companhia aérea para o verão estão apenas três pontos percentuais abaixo do ano passado, motivo pelo qual a companhia mantém as perspetivas para o segundo semestre do ano.

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *