Fornecimento de combustível aos aeroportos continua “aquém das necessidades diárias”

Por a 17 de Abril de 2019 as 14:41

Apesar do fornecimento de combustível aos aeroportos ter sido retomado, na sequência da requisição civil decretada pelo governo, a ANA – Aeroportos de Portugal veio esta quarta-feira revelar que o abastecimento continua “aquém das necessidades diárias habituais”, motivo pelo qual a empresa que gere os aeroportos nacionais diz estar a “trabalhar no plano de recuperação com vista à normalização do abastecimento e da operação aeroportuária”.

“A ANA Aeroportos informa que após retomado o fornecimento de combustível aos aeroportos, ainda aquém das necessidades diárias habituais, a ANA encontra-se, em conjunto com as companhias aéreas e handlers, a trabalhar no plano de recuperação com vista à normalização do abastecimento e da operação aeroportuária”, refere a empresa que gere os aeroportos de Lisboa e Faro.

Na mesma informação, a ANA – Aeroportos de Portugal acrescenta que as “companhias aéreas mantêm ativos os seus planos de contingência”, aconselhando, por isso, os passageiros a informarem-se “junto das mesmas sobre eventuais impactes”, já que as perturbações nos voos se podem manter.

Recorde-se que a greve nacional dos motoristas de matérias perigosas, que começou esta segunda-feira,15 de abril, foi convocada pelo Sindicato Nacional de Motoristas de Matérias Perigosas (SNMMP), por tempo indeterminado, para reivindicar o reconhecimento da categoria profissional específica, tendo sido impugnados os serviços mínimos definidos pelo governo.

Entretanto, o governo decidiu decretar a requisição civil por não terem sido cumpridos os serviços mínimos, o que está a ameaçar o abastecimento de combustível a várias empresas e instituições.

 

 

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *