Heróis PME crescem e já pensam numa abordagem sectorial

Por a 16 de Abril de 2019 as 10:45

A maioria do tecido empresarial português é composto por PME, empresas que, muitas vezes, têm por trás histórias de superação, mas que são desconhecidas do público. Foi com esta ideia em mente que a Yunit Consulting, empresa de consultoria e gestão de projetos, lançou os prémios Heróis PME, iniciativa que vai na 3.ª edição e que tem visto o número de candidaturas subir, incluindo por parte de empresas turísticas. “O turismo é um setor que está com uma projeção fantástica, com muita inovação e muita atividade e é natural que haja histórias de sucesso também associadas a este setor”, diz ao Publituris Bernardo Maciel, diretor executivo da Yunit Consulting.
O número de candidaturas por parte de empresas do turismo tem subido e Bernardo Maciel espera que venha a crescer ainda mais, reflexo do momento positivo que o setor atravessa. “Acredito que o turismo vai aumentar a quota, diria que, em poucos anos, vamos ter a quota normal do setor na economia”, refere o responsável, sublinhando que “há toda uma nova vaga de empresários do turismo que trazem uma diferenciação e uma oferta inovadora. São histórias que ainda se estão a construir e a expetativa dos Heróis PME é que, daqui a uns anos, haverá mais justiça nessa representação”.
Para aumentar a representatividade do turismo, a Yunit Consulting conta com um trunfo de peso, uma vez que a empresa tem 40% dos seus clientes diretamente ligados ao setor (ver caixa). “Quando começámos com a iniciativa, procurámos deixá-la crescer por si, ou seja, tentámos não a associar à nossa atividade de consultoria, mas a verdade é que temos um trabalho muito próximo das empresas do turismo”, acrescenta o responsável.
E caso o peso do turismo venha a crescer, assim como outros setores, os Heróis PME podem vir a tornar-se sectoriais, distinguindo os melhores exemplos em cada setor. “Esse pode ser o passo seguinte, ou seja, que o crescimento e a diversidade de um determinado setor nos obrigue a dar-lhe o destaque próprio, porque começa a ter riqueza e massa critica suficiente para enaltecermos o Herói do Turismo, o Herói da Construção e por aí fora”, afirma Bernardo Maciel, considerando que “a dimensão vai justificar uma arrumação decente dos prémios”.

3.ª edição

Por enquanto, os Heróis PME vão na 3.ª edição, cuja fase de candidaturas decorre até 31 de março, seguindo-se a votação, que termina a 30 de abril, através do site www.heroispme.pt e no final da qual são selecionadas as 10 empresas mais votadas, que passam à fase dos finalistas, de onde sairá o vencedor, que é escolhido pelo júri da iniciativa.
A fase de candidaturas foi positiva, com Bernardo Maciel a revelar que “começam a haver empresas repetidas”, sendo também notória “uma maior preocupação com a qualidade das candidaturas. Ou seja, empresas que procuram contar a sua história de uma forma mais consistente, mais evidente e organizada”.
Este ano, os Heróis PME apresentam algumas novidades que, segundo Bernardo Maciel, se destinaram a “aproximar a iniciativa do meio empresarial local” e que consistiram em quatro eventos regionais, que decorreram em fevereiro e março, e passaram por Porto, Aveiro, Braga e Leiria, incluindo uma mesa redonda com “conteúdos interessantes para os empresários”.
A gala final, onde é anunciado o vencedor, vai ter lugar em Lisboa e, apesar da data ainda não estar definida, deverá acontecer no primeiro semestre. “Nos outros anos foi em setembro/outubro, mas decidimos encurtar porque criava aqui um ‘gap’ e assim concentramos os eventos”, explica o director executivo da Yunit Consulting.

Vantagens

Apesar de não se focarem “num setor específico”, nas duas edições anteriores, os prémios Heróis PME recebem essencialmente candidaturas provenientes dos setores da saúde, agroalimentar e distribuição, com a hotelaria e restauração, assim como as agências de viagens a serem as atividades mais representadas no âmbito do Turismo.
Bernardo Maciel defende que “todos os empresários se devem candidatar por várias razões”, com a grande visibilidade que a iniciativa oferece à cabeça, já o vencedor tem direito a uma campanha na TSF, ainda que os 10 finalistas beneficiem da extensa promoção associada aos prémios. “Acabamos por conseguir medir bem a visibilidade nas redes sociais, em tudo o que é digital, e temos notado um crescendo nas votações e visualizações, mas também em toda a dinâmica. Acaba por ser uma mancha bastante interessante”, exemplifica o responsável.
Os Heróis PME visam também incentivar a troca de experiências, pois como diz Bernardo Maciel, “é importante partilhar, no turismo também, até pelas dificuldades que o setor encerra”, e contribuem para a motivação dos recursos humanos, já que são “uma forma de passar orgulho e motivação para as equipas, mostrando que o mercado reconhece o percurso único que foi feito”.

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *