Alemanha espera chegar às 500 mil dormidas de portugueses em 2019

Por a 20 de Março de 2019 as 16:29

A diretora do Turismo da Alemanha para Portugal e Espanha, Ulrike Bohnet, revelou esta quarta-feira, 20 de março, que, no ano passado, o destino contabilizou 484 mil dormidas de turistas portugueses, número que representou um crescimento de perto de 7% face a 2017, pelo que a expectativa para 2019 é ultrapassar as 500 mil dormidas.

“A Alemanha tem ganho uma maior reputação devido aos media e às várias campanhas que estamos a fazer, visando diferentes alvos”, afirmou Ulrike Bohnet, durante uma apresentação sobre a oferta turística alemã, que decorreu no Goethe Institut, em Lisboa, revelando que, por isso, a expectativa do destino é crescer 3% a 4% nas dormidas dos portugueses, este ano.

“Espero, pelo menos, que consigamos passar as 500 mil dormidas. Penso que o vamos conseguir, mas a nossa expectativa é que exista um crescimento de 3% a 4%”, revelou a responsável, explicando que “os portugueses fazem, sobretudo, city-breaks na Alemanha, ou seja, visitam as cidades. É por isso que queremos apresentar outros temas dentro da oferta que a Alemanha possui, como a natureza”.

Durante a apresentação, Ulrike Bohnet destacou a oferta cultural alemã, que inclui mais de 500 teatros e 6.700 museus, bem como a campanha #GermanSummerCities, lançada recentemente e que visa “dar a conhecer os atrativos das cidades alemãs no verão, destacando cinco facetas diferentes”.

Em destaque esteve também a oferta de natureza da Alemanha, que tem 48% do seu território classificado como área protegida e oferece mais de 200 mil quilómetros de percursos para caminhadas e 200 rotas cicláveis.

Além do verão na Alemanha e da oferta de natureza e cultura do país, Ulrike Bohnet destacou ainda o centenário da escola de design Bauhaus, que se assinala este ano e que está em destaque na promoção da Alemanha para 2019, nomeadamente através do Grand Tour da Modernidade, um tour turístico que passa pelas cidades alemãs onde o design e arquitetura Bauhaus ainda dominam, bem como através de diversas exposições dedicadas ao movimento, que teve início em 1919.

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *