App Registo Viajante com funções alargadas

Por a 17 de Março de 2019 as 21:34

A aplicação Registo Viajante, lançada em 2017, pela Secretaria de Estado das Comunidades Portuguesas, vê agora as suas funcionalidades alargadas.

Criada com o intuito de “permitir ao Estado português identificar a existência de portugueses onde estivessem a ocorrer circunstâncias de emergência, atentados terroristas, acidentes rodoviários, ferroviários, fluviais, catástrofes naturais com implicações nas condições de vida e protecção da vida humana”, a aplicação tem, segundo o secretário de Estado das Comunidades Portuguesas, José Luís Carneiro, cumprido essa sua função desde a sua criação. “Este primeiro ano e meio de funcionamento da aplicação decorreu na plenitude. Todavia entendemos que era o momento de dar-lhe um upgrade em termos de funcionalidades, não apenas alargar as suas funcionalidades a outras aplicações, mas permitir também uma maior interacção entre os dados colhidos dos cidadãos portugueses em viagem e dos dados tratados e monitorizados pelo Gabinete de Emergência Consular e pelos Serviços de Apoio Consular para garantir uma monitorização mais consolidada, sistémica e próxima daqueles que estão em viagem”, explicou, durante uma apresentação que decorreu na BTL, no stand da APAVT.

Assim, a aplicação vai ter um “alargamento das funções desta aplicação e da capacidade de resposta do Gabinete de Emergência Consular e de um aprofundamento das condições de apoio e da garantia de apoio aos portugueses em mobilidade e em emigração circular”.

Por parte da Associação Portuguesa das Agências de Viagens e Turismo (APAVT), Pedro Costa Ferreira garantiu que este verão vai ser estimulada a inscrição na aplicação por parte das agências de viagens associadas da APAVT. “Vamos estimular ao longo deste verão os nossos clientes a inscreverem-se na aplicação que explica onde é que estão e em que datas e essa aplicação é gerida pela Secretaria de Estado das Comunidades no sentido de melhor defender a vida dos portugueses”. O presidente da APAVT destacou a importância desta aplicação num “mundo cada vez com mais incidências, quer a nível social, quer a nível de catástrofes naturais, precisamos de estar preparados para colaborar na defesa dos interesses dos portugueses espalhados pelo mundo”.

Em ano e meio do desenvolvimento da app Registo Viajante, esta verificou um total de 30 mil registos de turistas portugueses, 20 mil dos quais “deram conta do seu registo e percurso de viagem permitindo aos serviços consulares garantir uma aproximação muito particularmente aqueles que não se inscrevem nos circuitos consulares”, indicou o secretário de Estado.

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *