Turismo do Porto e Norte promove enoturismo na África do Sul

Por a 25 de Fevereiro de 2019 as 15:21

O presidente do Turismo do Porto e Norte de Portugal (TPNP), Luís Pedro Martins, está presente, até quarta-feira, 27 de fevereiro, numa missão na Cidade do Cabo, África do Sul, integrada num programa de ação do Turismo de Portugal para o enoturismo e que visa “encontrar um referencial estratégico para o desenvolvimento desta atividade no nosso país, potenciando o cross-selling entre vinho e turismo”, explica o TPNP.

“Este programa, que surge numa altura em que a atividade turística cada vez mais se afirma como um dos grandes motores da economia nacional, visa ainda contribuir para a estruturação e valorização de destinos e rotas de enoturismo, assim como identificar e operacionalizar projetos que permitam qualificar, valorizar e projetar o enoturismo nacional”, refere TPNP, em comunicado.

Para o presidente do TPNP, esta iniciativa “tem particular importância”, uma vez que a região Norte agrega zonas vínicas emblemáticas do país, como o Douro, a região dos vinhos verdes ou a sub-região do alvarinho, “onde o enoturismo tem vindo a registar um crescimento exponencial, quer em número de unidades disponíveis, quer em número de turistas”.

A aposta na promoção do enoturismo “deve ser uma preocupação central na promoção turística portuguesa, tendo em conta as condições naturais do nosso país e as unidades de excelência que vão surgindo fora dos grandes centros urbanos”, defende Luís Pedro Martins.

A missão à África do Sul, onde o TPNP está presente a convite da Secretaria de Estado do Turismo, conta também com dirigentes de outras regiões vinícolas nacionais e empresários do setor, e tem o objetivo de “reforçar o conhecimento e a capacitação de entidades com responsabilidades no desenvolvimento e promoção de territórios vitivinícolas e destinos de enoturismo portugueses, assim como estabelecer contacto com estudos nas áreas do planeamento, gestão e promoção desta atividade”.

“Será ainda possível fomentar o intercâmbio de experiências com instituições locais ligadas aos setores do turismo e do vinho e potenciar a promoção de Portugal como destino de referência para o enoturismo”, acrescenta a informação divulgada pelo TPNP.

“A diversificação da oferta turística é fundamental para garantir a sustentabilidade desta atividade”, defende o presidente do TPNP, considerando que a missão é também “um momento de aprendizagem”, ideal para recolher ensinamentos.

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *