Impacto do Turismo em Lisboa ultrapassou os 13,6MM€ em 2017

Por a 25 de Fevereiro de 2019 as 14:54

O Turismo gerou, direta e indiretamente, mais de 13,7 mil milhões de euros e foi responsável por 182 mil postos de trabalho na Região de Lisboa, em 2017, segundo os dados do estudo da Deloitte realizado para a Associação Turismo de Lisboa (ATL).

“Face aos resultados apresentados, estima-se, assim, que a produção total do setor na Região tenha correspondido a 19,7% do PIB, em 2017”, conclui a ATL, numa nota enviada à imprensa esta segunda-feira, 25 de fevereiro.

Os números mostram que Lisboa registou um aumento médio anual de 11,1% na riqueza criada pela cadeia de valor do Turismo desde 2005 e de 14,3% no nível de emprego em comparação com 2015.

Por sectores de atividade, 42,1% da produção total do Turismo em Lisboa estava relacionada com o alojamento e restauração, seguindo-se as atividades culturais e desportivas, com 17,8%; o comércio, com 16,9%; os transportes, com 14,2%; a construção, com 4,1%, existindo ainda 4,9% que correspondem a outras atividades de serviços.

O estudo da Deloitte apontou também um aumento da oferta nas diferentes atividades que integram o setor do Turismo na Região de Lisboa, uma vez que, em comparação com 2015, no ano de 2017, “o comércio registou mais 448 milhões de euros, a hotelaria e alojamento local mais 353 milhões de euros, a animação mais 264 milhões de euros, os transportes mais 243 milhões de euros, a restauração mais 236 milhões de euros e os congressos e reuniões mais 60 milhões de euros”.

“A dinâmica crescente das diferentes atividades e agentes da cadeia de valor do setor, sinalizada neste estudo, assenta numa estratégia concertada entre entidades públicas e privadas com o objetivo de reforçar a atratividade de Lisboa enquanto destino turístico de excelência, o que se reflete no aumento do número de hóspedes nos estabelecimentos hoteleiros, parques de campismo e alojamento local”, sublinha a ATL, lembrando que, entre 2015 e 2017, “foi registado um crescimento anual de 15,5% de hóspedes na Região, passando de 7,3 milhões de hóspedes para 9,7 milhões”.

Entre 2015 e 2017, também a capacidade hoteleira aumentou, com a ATL a destacar a “melhoria da performance operacional em 2017, com a taxa de ocupação a passar para 77,5% (71,7% em 2015) e o preço por quarto disponível (RevPar) a atingir os 77,7€, quando em 2015 ficava nos 59,6€”.

Brasil, França, Espanha, EUA, Alemanha, Reino Unido e Itália são os mercados de onde foi proveniente a maioria dos turistas estrangeiros que visitaram a capital portuguesa, cujos gastos ascenderam aos 161,1€ por dia e que ficaram, em média, 2,3 noites em Lisboa.

“O estudo indica ainda que 94% chegou de avião e que 92% visitou Lisboa em lazer, sendo que 76% o fez num registo de City & Short Break. Cerca de 10,5% já visitou Lisboa mais do que uma vez”, acrescenta a ATL.

“A melhoria global dos principais indicadores reflete o efeito multiplicador do Turismo e confirma que o setor é vital para a economia de Lisboa e do país. Para garantir a sua sustentabilidade a médio e longo prazo, o setor deve manter o dinamismo e a capacidade de inovação demonstrados nos últimos anos”, defende a ATL, na informação divulgada.

 

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *