7ª edição dos Workshops Internacionais de Turismo Religioso já com 160 buyers

Por a 20 de Fevereiro de 2019 as 17:49

Os VII Workshops Internacionais de Turismo Religioso (WITR), que decorrem entre os dias 7 e 9 de março, nas cidades de Fátima e Guarda, já têm 160 hosted buyers internacionais confirmados.

Provenientes de 41 países, entre os quais Brasil, Itália, Polónia, Filipinas, EUA, Colômbia, entre outros, os hosted buyers vão poder, durante dia e meio, realizar reuniões no âmbito do Turismo Religioso com cerca de 150 suppliers nacionais e internacionais.

A ACISO– Associação Empresarial de Ourém-Fátima espera para a edição deste ano que sejam superadas as 5 mil reuniões nos workshops que, como referiu Domingos Neves, presidente da associação, na apresentação da iniciativa, que decorreu esta quarta-feira, em Fátima, têm contribuido para divulgar turisticamente não só Fátima, mas todo o país em si, com especial ênfase na cidade da Guarda e na Herança Judaica do destino.

Por sua vez, a secretária de Estado do Turismo salientou o crescimento que esta iniciativa da ACISO tem tido nos últimos anos ao nível de participantes, mas também a importância que o produto Turismo Religioso tem tido para os resultados do turismo em Portugal.

“O Turismo Religioso tem sido um instrumento fundamental no posicionamento do país de levar as pessoas a alargar o turismo a todo o território, de diversificação de produtos”, mostrando que Portugal é mais do que “um destino de sol e praia”. Ana Mendes Godinho destacou que “o Turismo Religioso tem tido essa capacidade de comunicação de diversidade que existe em todo o país. Temos os Caminhos de Fátima, os Altares Marianos, o Caminho de Santiago, a Herança Judaica”, enumerou. Oferta esta que está disponível, desde 2018, de forma estruturada no website próprio denominado por Caminhos da Fé.

A contribuição que este produto turístico tem tido para a redução do índice de sazonalidade, que diminuiu para os 35%, foi também realçado pela governante. Ana Mendes Godinho salientou que o resultado deste indicador se deve ao foco em produtos que trazem mercados que gastam mais e despendem mais tempo no país, dando como exemplo os mercados de proveniência dos turistas com motivação religiosa que procuraram Portugal no último ano.

Pedro Machado, presidente do Turismo do Centro, fez referência ao contributo que o Turismo Religioso tem tido na “atração muito forte de mercados longínquos” e o seu potencial “no processo de internacionalização” da região, não se concentrando apenas em Fátima, mas extende-se em todo o Centro de Portugal. A complementaridade do Turismo Religioso com outros produtos turísticos e o facto de “impulsionar e dar relevo a novos visitantes e outros produtos”, como o Turismo Cultural foi também destacado pelo responsável. Também o vice-presidente da CCDR do Centro salientou o “efeito de arrastamento que Fátima pode ter” para o resto do país, sobretudo da região Centro. “Reconhecemos a importância do trabalho que está aqui a ser feito”, frisou.
Os VII Workshops Internacionais de Turismo Religioso são organizados pela ACISO, em colaboração com a Câmara Municipal de Ourém, e com o apoio do Santuário de Fátima, do Turismo do Centro de Portugal, do Turismo de
Portugal, do Programa Operacional Regional do Centro e da Câmara Municipal da Guarda em conjunto com a Rede de Judiarias para apoiar o segmento específico de Herança Judaica.

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *