MSC Cruzeiros cresce 34,2% em Portugal e aumenta quota de mercado

Por a 22 de Janeiro de 2019 as 15:14

A MSC Cruzeiros cresceu 34,2% no mercado português no ano passado, ao transportar 29.748 passageiros, o que traduz um aumento de 7.590 passageiros face a 2017 e que permitiu aumentar a quota de mercado da companhia em Portugal em 4%, para perto de 44%.

Segundo uma nota enviada à imprensa, a MSC Cruzeiros é anualmente auditada pela consultora internacional KPMG, que confirmou que a companhia registou, em 2018, o maior crescimento de sempre em Portugal, com excepção do primeiro ano, quando a companhia deixou de ser representada por um GSA para abrir um escritório próprio.

“A MSC Cruzeiros em Portugal – única com escritório próprio aberto no mercado português – é anualmente auditada por uma das principais ‘big4’ – a KPMG. Assim, é com grande satisfação que nos últimos anos temos alcançado o maior número de portugueses que alguma vez já viajaram com uma companhia de cruzeiros e que em 2018 registámos o maior crescimento que tivemos até hoje em Portugal, com excepção do primeiro ano que foi a passagem da companhia de um GSA para escritório próprio”, destaca Eduardo Cabrita, director-geral da MSC Cruzeiros em Portugal.

De acordo com Eduardo Cabrita, importantes para os resultados alcançados pela companhia em Portugal têm sido os novos navios, que vieram aumentar a capacidade da MSC Cruzeiros e diversificar a oferta da companhia de cruzeiros.

“Neste sentido, 2018 foi, uma vez mais, um ano extremamente positivo, de orgulho e crescimento para nós. Com a entrada no segmento de luxo anunciada o ano passado, a companhia verá a sua capacidade triplicada e aumentará a sua frota para um total de 29 navios, até 2027”, congratula-se o responsável da MSC Cruzeiros em Portugal.

Eduardo Cabrita diz que a MSC Cruzeiros alcançou, em Portugal, “todos os objectivos previstos para este ano” e considera que o lançamento do terceiro itinerário de volta ao mundo, que decorre em 2021, é oferece aos portugueses, que já fizeram viagens com a companhia, a possibilidade de optarem “cada vez mais por novos itinerários”.

Em 2018, os itinerários da MSC Cruzeiros com maior procura entre os portugueses continuaram “a ser os do Mediterrâneo e do Norte da Europa”, acrescenta o comunicado, explicando que os cruzeiros com saídas e chegadas a Barcelona, Veneza, Kiel ou Copenhaga foram “os mais vendidos”.

Já destinos como as típicas Caraíbas e Cuba, ou os itinerários pelos Emirados Árabes Unidos “têm vindo a ter cada vez mais peso nos últimos anos e são cada vez mais procurados pelo seu clima e exotismo, potenciando um crescimento da MSC Cruzeiros, que se verifica cada vez maior também no Inverno”, destaca ainda a companhia, reafirmando que “as saídas e chegadas aos portos portugueses (cerca de 15% do total dos passageiros) continuam a ser uma grande aposta”.

Para 2019, a MSC Cruzeiros está igualmente optimista, com Eduardo Cabrita a afirmar que o objectivo para este ano é “continuar a crescer a todos os níveis, especialmente na Europa”, onde está o ‘core business’ da MSC Cruzeiros, mas também “cada vez mais nos itinerários internacionais”.

Para este ano, a companhia tem já agendada a inauguração de dois novos navios, o MSC Bellissima, em Março, e o MSC Grandiosa, em Novembro, navios que vão realizar escalas com pernoita em Lisboa, nas viagens inaugurais, e que, espera Eduardo Cabrita, devem atrair um maior de passageiros portugueses, assim como os cruzeiros com partida e chegada a Lisboa, a bordo do MSC Preziosa, que a companhia vai promover entre Setembro e Outubro.

 

 

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *