Sustentabilidade e custos de contexto são temas em destaque no Congresso da APECATE

Por a 8 de Janeiro de 2019 as 16:43

A sustentabilidade e os custos de contexto são dos dois temas que vão estar em destaque no 7.º Congresso da Associação Portuguesa de Empresas de Congressos, Animação Turística e Eventos (APECATE), que decorre na cidade da Horta, ilha do Faial, Açores, a 30 e 31 de Janeiro, sob o mote “Da moda à consolidação – caminhos e desafios do Turismo em Portugal”.

O tema da sustentabilidade surge logo no Painel I, que vai abordar os “Desafios do crescimento: qualificar destinos e produtos, temática que visa abordar a responsabilidade do Turismo na sustentabilidade dos recursos naturais e patrimoniais.

“A sustentabilidade é uma causa planetária e, quer o cumprimento de regras que implica, quer a mudança de hábitos a que está a obrigar, representam objectivos que valem por si. Mas – e este aspecto é muito importante porque beneficia a própria causa – tem, cada vez mais, um valor económico directo incalculável para quem trabalha em Turismo. Não só estes recursos são um factor diferenciador da oferta nacional, como os clientes que mais nos interessam consideram, nos seus critérios de escolha, a forma como os agentes económicos e os próprios destinos investem na sustentabilidade”, sublinha António Marques Vidal, presidente da APECATE, citado em comunicado.

Já o Painel II vai ser dedicado ao tema “O Mar – Abrir horizontes, ordenar, libertar”, com o objectivo de abordar um “recurso multifacetado” que, segundo a APECATE, “é um palco de eventos e um meio por excelência para a recreação e lazer”.

No segundo dia, o Congresso da APECATE arranca com o tema “Legislação laboral e custos de contexto”, outro dos grandes destaques do evento, no qual vão participar Paula Vieira, em representação da ACT – Autoridade para as Condições de Trabalho, e Francisco Sá Nogueira, que falará sobre os custos de contexto.

“Numa sessão que se espera muito participada, serão disponibilizadas aos empresários informações relevantes sobre o Código de Trabalho e as suas eventuais potencialidades no que respeita à flexibilidade, assim como sobre a forma de actuação da ACT. Na segunda intervenção, serão partilhados dados e informações sobre os custos de contexto para quem opera nesta área, promovendo-se a reflexão sobre quais as medidas que poderão tornar-nos mais competitivos”, explica a associação na mesma informação.

Já o Painel IV vai ser dedicado à “Gestão e Marketing Digital nas empresas de animação turística e de organização de eventos”, enquanto o Painel V, denominado “Construir olhares sectoriais”, vai abordar a auto-regulação no turismo de ar livre e nas empresas de eventos e congressos.

Antes do encerramento, o Congresso da APECATE vai ainda incluir um painel dedicado ao tema “Turismo na ‘Moda’ – Olhares improváveis”, onde será debatido o actual sucesso que a actividade turística nacional vive, assim como as perspectivas de futuro.

As inscrições para o 7.º Congresso da APECATE já se encontram abertas e podem ser realizadas através do site  http://apecate.pt/vii-congresso-apecate/.

 

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *