50 Ideias para o Turismo| Turismo: Uma Vocação Nacional

Por a 26 de Novembro de 2018 as 8:46

Estava eu a dar os meus primeiros passos no projeto memmo quando ouvi André Jordan, com o seu espírito sempre critico e visionário, dizer algo sobre o turismo que não me saiu mais da cabeça: “O Turismo está condenado a ser o filho enjeitado da economia portuguesa”.

Portugal exporta 85 mil milhões dos quais 55 mil milhões são bens e 30 mil milhões são serviços. O total das exportações são cerca de 20 rúbricas e nelas o turismo aparece em primeiro com 15 mil milhões. O Turismo representou, em 2017, quase 9% de contributo para o PIB nacional. Depois de Espanha, com os seus 75 milhões de turistas, somos o segundo país da Europa onde o Turismo tem maior impacto de receita no PIB.

É claro que todas as rúbricas de exportação são importantes e geradoras de valor para o país. Mas Turismo é Território. É a actividade económica mais transversal do nosso país. Mexe com Ordenamento do Território, mexe com a Administração Interna, mexe com a Defesa. Mexe em grande parte dos ministérios. E por isso é fundamental assumir a Vocação Turística do Nosso País. É preciso olhar para o país tendo em conta que todos os anos, além de quem vive cá, somos visitados por mais 22 milhões de pessoas. O Território tem que estar organizado tendo em conta esta premissa. E por isso,  é fundamental fazer de Portugal um melhor país para quem vive e para quem nos visita! Sem esta consciencialização, dificilmente seremos um país competitivo naquela que é a nossa maior fonte de receita em termos de exportações.

Olhando no caso do Algarve, que é responsável por cerca de 35% da receita turística, não é concebível ter um aeroporto que não está ligado à Cidade. Um comboio de terceiro mundo que pára em estações sem ligações às cidades; “estradas turísticas” como a de Sagres, onde passam 320 mil pessoas só para visitar a Fortaleza.

Seriam páginas de exemplos destes para dizer que, um país que tem noção da sua vocação turística, e de que tem na economia do Turismo o maior produto de exportação, isto nunca poderia acontecer.

E o problema é que o Turismo deveria ter mais capacidade para ajudar a gerir o Turismo. Poder acrescentar mais valor turístico junto de quem gere o Património, os Parques Naturais, as Praias, as Cidades, as infra-estruturas. É que gerir Turismo é gerir Território.

Arriscaria a dizer que está na hora de voltarmos a ter um Ministro do Turismo, e uma Estratégia de Gestão Territorial que tem que ter forçosamente um forte pilar turístico. Caso contrário passaremos a vida a reagir àqueles que são os impactos da nossa maior fonte de receita de exportações.

Por Rodrigo Machaz, director-geral Memmo Hotels
*No âmbito da celebração do seus 50 anos, o Publituris convida uma figura do sector a lançar uma “Ideia para o Turismo”.

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *