50 Ideias para o Turismo| Gestão sustentável de um Destino – um compromisso para com o futuro do Turismo mundial

Por a 22 de Novembro de 2018 as 9:29

Nos dias de hoje, falar de Turismo é, numa primeira instância, fazer com que um local seja global, tornando as tendências do turismo cada vez mais abrangentes. É por isso que cada nação, cada país, cada região deve percorrer um caminho de construção de um posicionamento que seja diferenciador, que acrescente mais-valias e que consolide a sua notoriedade face aos seus concorrentes. Efetivamente, cada destino deve manter sempre um duplo olhar: de dentro para fora e de fora para dentro. Só com esta duplicidade de atuar e de agir é que cada região pode marcar a diferença.

A verdade é que, hoje, todos os Destinos devem também ser responsáveis, promovendo a sua sustentabilidade e o seu acesso a nível internacional. Para isso, devemos todos redobrar a importância que colocamos na adoção de políticas que permitam o desenvolvimento socioeconómico de um lugar, minimizando todos os possíveis impactos menos positivos de crescimento que esse desenvolvimento pode implicar.

É por isso que a gestão sustentável de um Destino é tão importante: porque o turismo deve ser encarado como o setor com enorme capacidade para assumir a liderança e o impulso de um desenvolvimento baseado nos três pilares da sustentabilidade – o social, o económico e o ambiental –  dada a sua transversalidade a quase todos os setores da economia.

E se tal já é reconhecido pelas próprias Nações Unidas, com o destaque em 2017 do tema do ano internacional, há também uma alteração recente do perfil dos turistas que, impulsionados por novas gerações, valorizam, de forma muito mais intensa, o contacto com a natureza, as práticas sustentáveis e lugares que possam interligar o relaxamento com a aventura e, consequentemente, a sensação de descoberta.

Falar numa gestão sustentável, é partir da premissa “you can only manage what you can measure”, evidenciando um caminho de melhoria e aperfeiçoamento contínuo, através de um processo colaborativo e de permanente consulta e avaliação de resultados e métricas às entidades públicas, associativas e privadas com relevância para o setor, sem esquecer a população residente e o feedback dos próprios turistas.

Foi com base nestes pressupostos, de um trabalho em conjunto, que o Governo dos Açores está empenhado no processo de certificação do destino como sustentável ao abrigo dos critérios da GSTC e criou a Cartilha de Sustentabilidade, um fórum colaborativo no qual qualquer entidade regional pode fazer a sua subscrição e desenvolver objetivos em linha com os de desenvolvimento sustentável. A própria Organização Mundial de Turismo (UNWTO) destacou esta nossa medida como uma excelente iniciativa de envolvimento e comprometimento comum das empresas e entidades regionais, com vista ao desenvolvimento sustentável do destino.

Gerir implica conhecer, envolver, monitorizar e inovar. Se todos os destinos agarrarem esta ideia e as oportunidades que daí surgirem, certamente, que o setor do Turismo se assumirá como crucial em todo o mundo.

Por Marta Guerreiro, Secretária Regional da Energia, Ambiente e Turismo do Governo Regional dos Açores
*No âmbito da celebração do seus 50 anos, o Publituris convida uma figura do sector a lançar uma “Ideia para o Turismo”

2 comentários

  1. Maria Arandas

    5 de Dezembro de 2018 at 1:20

    Um exemplo de sustentabilidade foi dado recentemente, num grupo do Facebook “Alojamento Local Esclarecimentos”. Uma moderadora lançou o desafio aos membros do grupo, que todos os dias de forma gratuita veem as suas dúvidas esclarecidas em muitas matérias, de se conseguir angariar 10.000€ para doar à Associação CAIS pelo Natal.

    https://www.gofundme.com/natal-solidario-cais

    É óptimo saber que há gente que, neste caso, tem consciência social.

    Se puderem, deixem um contributo.

  2. Humberto Amaral

    25 de Novembro de 2018 at 22:41

    Não tenho dúvidas de que o Turismo dos Açores está em boas mãos. Parabéns à Dra. Marta Guerreiro pelo que tem sido feito, trabalho que certamente irá continuar.

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *