easyJet fecha ano fiscal com lucro de 521 milhões de euros e recorde de passageiros

Por a 20 de Novembro de 2018 as 11:35

A easyJet encerrou o ano fiscal de 2018 com um lucro de 521 milhões de euros, valor que está 43,3% acima do registado em igual período do ano passado, e que foi acompanhado por um recorde de passageiros transportados, que chegaram aos 88,5 milhões.

Antes de impostos, a companhia alcançou um lucro de 578 milhões de euros, o que traduz uma subida de 41,6%, enquanto as receitas provenientes da venda de bilhetes chegaram aos 6.605 milhões de euros.

Numa conferência de imprensa na manhã desta terça-feira, 20 de Novembro, Johan Lundgren, CEO da easyJet, mostrava-se satisfeitos com os resultados, considerando que os números traduzem “um desempenho forte em 2018”, apesar dos desafios.

O CEO da easyJet considerou que o último ano foi “uma aventura”, tendo em conta as perturbações registadas na Europa, que incluíram 29 dias de greve dos controladores aéreos, mas mostrou-se orgulhoso com os resultados obtidos, afirmando mesmo que, se descontarmos a expansão da companhia em Berlim-Tegel, fruto da incorporação da airberlin, “o lucro da companhia aérea é um recorde”.

Positivo foi também o desempenho da easyJet ao nível do número de passageiros transportados, com Johan Lundgren a referir que a companhia aérea alcançou também “uma forte performance no mercado de passageiros, que chegaram quase aos 90 milhões”.

Apesar dos bons resultados, a easyJet viu os custos subirem, nomeadamente ao nível do combustível, mas também devido às perturbações que existiram um pouco por toda a Europa, com Johan Lundgren a afirmar mesmo que “os custos derivados das perturbações são o maior desafio da indústria em 2018”.

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *