50 Ideias para o Turismo| Aposta na Qualidade

Por a 20 de Novembro de 2018 as 11:25

É com muito gosto que me associo à iniciativa do jornal Publituris “50 ideias para o turismo”, por ocasião do seu 50º aniversário.
Não é, porém, tarefa fácil escrever sobre apenas uma ideia para o Turismo, como me foi sugerido. São muitos os temas “quentes” que merecem uma reflexão profunda, como por exemplo o transporte aéreo, a eficiência aeroportuária, o planeamento urbanístico (e limpeza das ruas), o desenvolvimento de novos pólos de atracção turística, a conservação e valorização do património histórico e cultural, a estratégia de promoção turística, a captação de novos mercados, a requalificação da oferta hoteleira, o turismo verde, a formação profissional e tantos outro!
Gostaria assim de me centrar numa ideia chave que de certa forma agrega todos os aspetos suprarreferidos: Qualidade. O sector do turismo deve fazer uma aposta inequívoca na qualidade em todos os pilares que o compõem. Proporcionar a quem nos visita uma experiência memorável desde o momento em que pesquisa o destino até ao momento que nos deixa, independentemente do motivo da viagem ou da sua capacidade económica.
O caminho da qualidade é porventura o caminho mais complexo e exigente, sendo, porém, aquele que a longo prazo nos garante um posicionamento diferenciado no panorama turístico internacional. Não interessa e nada ganhamos, em competir com destinos massificados, onde o turismo se tornou numa indústria mecanizada, sem chama e sem “rosto”.
Sendo o Turismo o campeão da economia portuguesa, o campeão das exportações e o campeão da geração de emprego, há que olhá-lo com um pensamento estratégico. Chegados onde chegámos devemos questionar para onde queremos ir e como lá chegar. É esta a reflexão que se impõe ao poder político, aos empresários e aos profissionais do sector. É nossa obrigação potenciar, com qualidade, as valências que todos reconhecemos existirem na oferta turística nacional.
O sucesso e o desenvolvimento futuro do sector dependem da exigência que todos nós colocamos hoje num sistema de transportes eficiente, na preservação do património e do ambiente, na diferenciação dos novos projectos turísticos, na exigência de uma formação escolar e profissional competente e actualizada, na educação de todos quantos interagem com os turistas e por último, mas não menos importante, num poder político fortemente comprometido com este desígnio nacional.

Por Francisco Moser, Managing Director DHM
*No âmbito da celebração do seus 50 anos, o Publituris convida uma figura do sector a lançar uma “Ideia para o Turismo”.

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *