Turismo Centro de Portugal saúda prémios europeus para Museu da Vista Alegre e Centro de Negócios do Fundão

Por a 10 de Outubro de 2018 as 9:54

A Turismo Centro de Portugal saúda os prémios europeus que foram conquistados hoje por dois projectos da região. O Museu do Património da Vista Alegre e o Centro de Negócios e Serviços Partilhados do Fundão venceram os Prémios RegioStars, promovidos pela Comissão Europeia.

“Foi com grande satisfação que assisti, em Bruxelas, aos momentos de consagração de dois projectos tão importantes para a região Centro de Portugal. Entre muitos candidatos, oriundos de toda a União Europeia, o Museu do Património da Vista Alegre e o Centro de Negócios do Fundão destacaram-se, com inteira justiça, cada um na sua área. Os prémios RegioStars consagra-os como ‘estrelas’ das regiões europeias, um reconhecimento de grande relevância para o futuro. Estão de parabéns a Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro, as autarquias de Ílhavo e do Fundão, a Visabeira e todas as forças vivas da região que apoiaram e investiram nas duas propostas”, considerou Pedro Machado, presidente do Turismo Centro de Portugal, que marcou presença na cerimónia.

“Realço que estes dois prémios surgem um dia depois de se saber que a Região de Coimbra vai ser Região Europeia da Gastronomia. É uma manifestação evidente do dinamismo crescente do Centro de Portugal”, acrescentou.

Os Prémios RegioStars têm como objectivo identificar boas práticas em desenvolvimento regional e destacar projectos originais e inovadores que sejam atractivos e inspiradores para outras regiões. Os vencedores foram conhecidos numa gala durante a Semana Europeia das Regiões e Cidades, em Bruxelas.

O júri escolheu um vencedor em cada uma das cinco categorias. O projecto mais votado entre todos foi o Museu do Património da Vista Alegre, pelo que recebeu o Prémio “Escolha do Público”. O Centro de Negócios e Serviços Partilhados do Fundão venceu a categoria 1 (“Apoiar a Transição Industrial Inteligente”).

Em comunicado, a Turismo do Centro de Portugal refere que o Museu do Património Vista Alegre “é um projecto que fez reviver dois séculos da alma histórica da porcelana, começando com a jóia da coroa – Museu da Vista Alegre – e espalhando a intervenção a toda a envolvente: Teatro, Fábrica, Capela, Hotel, Bairro dos Trabalhadores e área envolvente. Graças a um investimento total na ordem dos 44 milhões de euros, apoiado pelos fundos da União Europeia, através do Centro2020 e Compete 2020, este projecto integrado permitiu a preservação de um Património Cultural internacional, contribuindo para o aumento do turismo na região”.

Sobre o Centro de Negócios e Serviços Partilhados do Fundão, este foi “concebido como motor da estratégia local de inovação e investimento, permitindo atrair 14 empresas TICE e criar 500 postos de trabalho altamente qualificados, numa cidade de cariz rural com menos de 15.000 habitantes. Em quatro anos, o projecto impulsionou um ecossistema integrado que gerou 68 startups e deu suporte a mais de 200 projectos de investimento privado, apostando no R&D, em iniciativas pioneiras de conversão profissional e nas competências digitais”.

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *