Lançado concurso para Convento de Santo António dos Capuchos

Por a 27 de Setembro de 2018 as 9:56

Foi lançado esta quarta-feira o concurso público para a concessão do Convento de Santo António dos Capuchos, em Leiria, ao abrigo do programa Revive.

Os investidores interessados têm agora 105 dias para apresentarem propostas, ou seja, até 9 de Janeiro de 2019.

O Convento de Santo António dos Capuchos tem origem em 1657, com elementos arquitectónicos típicos dos conventos capuchinos. Em 1770 foi alvo de obras de ampliação, altura em que foram acrescentados os corpos laterais e os portais barrocos. No século XIX foi alvo de novas obras de ampliação, que lhe conferiram a disposição actual, com o edificado em volta do claustro e do pátio. Com a extinção das ordens religiosas, em 1834, o convento ficou na posse do Estado, que o transformou em hospital militar em 1864. Foi restaurado em 1904 e encontra-se devoluto há vários anos.
A área a concessionar abrange a totalidade do imóvel, que será concessionado durante 50 anos para exploração para fins turísticos.
O Convento de Santo António dos Capuchos é um dos 33 imóveis inscritos no Revive, um programa conjunto dos ministérios da Economia, Cultura e Finanças com a colaboração das autarquias locais. Este programa pretende valorizar e recuperar o património sem uso, reforçar a atractividade dos destinos regionais e o desenvolvimento de várias regiões do país. Este é o oitavo concurso a ser lançado no âmbito do Revive.

O Ministro da Economia, Manuel Caldeira Cabral, afirma que “este é um imóvel marcante na cidade de Leiria, que está sem uso há vários anos e que assim será devolvido à cidade, para usufruto dos residentes e dos visitantes. Com uma localização privilegiada em Leiria, com vista para o castelo, a concessão deste imóvel vai ser um importante factor de criação de riqueza e de emprego na região”.

Por sua vez, o Ministro da Cultura, Luís Filipe de Castro Mendes, sublinha que se trata de “um imóvel de enorme valor patrimonial e artístico, integrado na malha urbana da cidade de Leiria, e cujo projecto assegura a plena valorização e divulgação deste conjunto conventual de grande valor arquitectónico”.

Um comentário

  1. PRuivo

    30 de Setembro de 2018 at 2:21

    Finalmente

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *