SET vê Portugal entre os “principais destinos para filmagens e cinema no mundo”

Por a 20 de Junho de 2018 as 11:10

A secretária de Estado do Turismo, Ana Mendes Godinho, considera que o novo Fundo de Apoio ao Turismo e ao Cinema vai permitir que “Portugal se posicione como um dos principais destinos para filmagens e cinema no mundo”, uma vez que o país tem “condições excepcionais” para atrair as grandes produções internacionais.

“Temos um país com condições excepcionais – paisagens, clima, hospitalidade, que queremos potenciar com este novo regime de incentivo. Queremos que Portugal esteja no top das opções de países em que produtores e realizadores pensam quando quiserem fazer filmagens”, refere a governante, numa nota enviada à imprensa, após ser conhecida a publicação em Diário da República do decreto-lei n.º 45/2018, que cria o Fundo de Apoio ao Turismo e ao Cinema.

Na informação divulgada, a Secretaria de Estado do Turismo sublinha que o Fundo, que entra esta quarta-feira em vigor, “tem um capital de 50 milhões de euros, sendo inicialmente realizado com 30 milhões de euros”, montante que vai ser aplicado na captação de grandes eventos internacionais, apoio às empresas, incentivo à produção cinematográfica e captação de filmagens internacionais, incluindo organização de visitas de prospeção a Portugal (scouting).

O novo Fundo vai ser gerido pelo Turismo de Portugal, em articulação com o Instituto do Cinema e do Audiovisual, na componente de apoio à produção cinematográfica e audiovisual e de captação de filmagens internacionais, num novo regime de incentivo às produções cinematográficas que pode atingir 30% na modalidade de “cash rebate” e que, segundo a nota divulgada, “será um dos mais competitivos da Europa”.

Para o secretário de Estado da Cultura, Miguel Honrado, sublinha que o Fundo “vai reforçar a competitividade de Portugal enquanto local de produção cinematográfica e audiovisual e estimular a atividade dos produtores e coprodutores nacionais. Será um importante instrumento para atrair produções de qualidade, que aproveitem da melhor forma todo o potencial dos recursos nacionais e valorizem a cultura”.

Recorde-se que o decreto-lei que cria o Fundo de Apoio ao Turismo e ao Cinema foi esta terça-feira, 19 de Junho, publicado em Diário da República e visa “o apoio a ações, iniciativas e projetos que contribuam para o reforço do posicionamento de Portugal enquanto destino turístico, para a coesão do território, para a redução da sazonalidade e para a sustentabilidade no turismo, nomeadamente através do apoio à captação de grandes eventos internacionais e à captação de filmagens internacionais para Portugal”.

 

 

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *