Top Atlântico DMC estabelece parceria com Siteminder

Por a 14 de Junho de 2018 as 12:54

A Top Atlântico DMC estabeleceu uma parceria com a Siteminder, através da qual integrou a solução de distribuição hoteleira da SiteMinder com o seu motor de reservas para oferecer, “pela primeira vez aos viajantes a informação mais actualizada sobre tarifas e disponibilidade de quartos”.
Esta decisão supõe uma “mudança significativa no que diz respeito ao sistema de tarifas para viajantes independentes (Fully Independent Travellers) e de ofertas fixas pré-organizadas anualmente”.
“Os consumidores de viagens actuais são pessoas ocupadas que pedem respostas rápidas; não querem ficar à espera para conhecer disponibilidade e preços. Procuram uma experiência que faça realidade o que sonharam na escolha da viagem –uma que tenha em conta as suas preferências pessoais e orçamentos- e, através dos paquetes dinâmicos e feitos à medida que temos disponíveis graças à tecnologia da SiteMinder, agora podem ir à procura dessa
experiência. SiteMinder levou o nosso negócio a uma nova e importante era”, considera o director comercial da Top Atlântico DMC, Bruno Canhoto.
Desde 1979, a Top Atlântico DMC opera em todos os segmentos de viagens em Portugal, incluindo FITs e grupos, turismo religioso, turismo de negócios (MICE) e turismo desportivo.  Desde as suas cinco sedes distribuídas por todo o País, a empresa comercializa uma ampla variedade de serviços que incluem desde tours, deslocações e aluguer de automóveis até ao alojamento em algum dos seus 850 hotéis associados.
Mateus Coelho, director regional da SiteMinder para a Península Ibérica e Brasil, afirma que “alegra-nos apoiar um grupo de viagens tão respeitado e fiável como a Top Atlântico DMC. A transição da Top Atlântico DMC ao sistema de tarifas dinâmicas online mostra o reconhecimento a uma indústria que está a mudar rapidamente para o digital, e as cada vez maiores expectativas dos consumidores estão a forçar os fornecedores de viagens e hotéis em Portugal e em todo o mundo a reavaliarem de que forma podem manter-se relevantes e concorrer pelos viajantes de hoje”.

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *