Air Canada Rouge espera 80% de ocupação nas novas rotas portuguesas

Por a 23 de Maio de 2018 as 0:01

A Air Canada Rouge, companhia aérea subsidiária da Air Canada, espera uma ocupação de 80% nas duas novas rotas que vai abrir entre Portugal e o Canadá, em Junho, e que vão ligar Lisboa e Porto às cidades canadianas de Montreal e Toronto, respectivamente.

“Esperamos alcançar, pelo menos, 80% de load factor nestas duas novas rotas e estamos no caminho certo para alcançar essa ocupação”, disse ao Publituris Max Campos, country sales manager da Air Canadá para Espanha e Portugal, à margem da apresentação que a companhia promoveu esta terça-feira, em Lisboa.

Max Campos considera que “Portugal é um destino fantástico” e um mercado que representa “uma grande oportunidade” para a companhia, que reforçou em 80% a capacidade em Portugal, já que, além das novas rotas, também a operação Lisboa-Toronto foi estendida até 6 de Janeiro de 2019.

Para o responsável, este reforço de oferta, em conjunto com a contratação de uma equipa dedicada ao mercado nacional, mostram “o nível do compromisso que a companhia assumiu, a longo prazo, com Portugal”.

Para alimentar os voos, a transportadora canadiana espera atrair passageiros corporate, tirando partindo do CETA, o recente acordo comercial entre o Canadá e a União Europeia, mas também a “grande comunidade portuguesa” residente no país.

Paralelamente, a companhia tem vindo vindo a promover Portugal no Canadá e EUA, nomeadamente através da sua revista de bordo e em parceria com o seu operador turístico Air Canadá Holidays.

“O meu objectivo é vender e, por isso, preciso de levar portugueses para o Canadá, mas estamos a fazer um grande trabalho no Canadá e nos EUA, que são os nossos dois mercados mais fortes, a promover Portugal”, afirmou Max Campos.

As rotas Porto-Toronto e Lisboa-Montreal arrancam a 9 e 16 de Junho, respectivamente, contando com três voos por semana, apenas durante o Verão. Já a rota Lisboa-Toronto teve início no final de Março e chega aos seis voos por semana, mantendo-se até Janeiro de 2019.

 

 

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *