OCRAM quer maximizar rentabilidade de unidades hoteleiras

Por a 15 de Maio de 2018 as 12:32

Marco Rodrigues Dias e Rui Andrade de Matos lançaram, em 2017, a OCRAM Hospitality Management, dedicada à gestão de hotéis a nível nacional. A empresa conta já com a gestão de dois hotéis e um prédio de apartamentos para Alojamento Local no norte do País.

A OCRAM Hospitality Management é a mais recente empresa de gestão de unidades hoteleiras em Portugal. Criada e fundada por Marco Rodrigues Dias e Rui Andrade de Matos em Abril de 2017, o modelo de negócio da OCRAM passa pela exploração de hotéis em território nacional ou pela compra dos mesmos. “Aproveitando a elevada procura de Portugal enquanto destino turístico, a nossa missão passa por aumentar a rentabilidade dessas unidades hoteleiras, introduzindo melhorias de serviço a nível operacional, comercial e financeiro, optimizando assim a gestão e consequentemente o posicionamento e competitividade dos mesmos no mercado hoteleiro”, revela Marco Rodrigues Dias, que indica que para breve está prevista a criação de uma marca própria de hotéis. Actualmente, a OCRAM conta já com dois hotéis e um prédio de apartamentos para Alojamento Local. “Quanto aos hotéis, contamos com o Hotel Castrum Villae, com 32 quartos, situado em Castro Laboreiro, dentro do Parque Nacional Peneda Gerês e o Hotel dos Carvalhais, com 22 quartos, localizado em Santo Tirso, distrito do Porto. No que concerne ao prédio de apartamentos, fica situado em pleno centro histórico do Porto”, indica. Para já, o Hotel Castrum Villae está a ser algo de um processo de requalificação, num investimento de cerca de três milhões de euros, que lhe irá conferir uma nova classificação hoteleira de três para quatro estrelas. “Essa requalificação permitirá o aumento do número de quartos para cerca de 80, a construção de um spa e um bar panorâmico com vista para as montanhas do Gerês, entre outras mais valias que, na nossa óptica, serão elementos verdadeiramente diferenciadores ao nível da oferta hoteleira local e nacional”, descreve Marco Rodrigues Dias. Apesar das actuais unidades que gerem estarem localizadas no norte do País, é objectivo da OCRAM crescer para outras regiões ao efectuar a gestão ou adquirir a propriedade de unidades já existentes. O responsável explica que “a OCRAM dedica-se a maximizar a rentabilidade dessas unidades hoteleiras, sem nunca perder de vista a qualidade do serviço prestado”. Contudo, são vários os desafios que têm enfrentado nesta área, sendo que o maior passa pela sobrevalorização dos imóveis: “Portugal encontra-se a passar por uma fase de enorme especulação imobiliária, o que, para quem quer fazer negócios com sustentabilidade e a longo prazo, se apresenta como um significativo entrave. Acresce que os custos da construção em Portugal estão igualmente elevados, o que, aliado à pouca oferta de quartos e outlets, poderá obstaculizar negócios que à partida se apresentariam como promissores”.

Futuro
Apesar destes desafios, Marco Rodrigues Dias considera que o futuro da OCRAM vai manter-se na “contínua procura de novas unidades hoteleiras para integrar o nosso portefólio, estando prevista, como acima mencionado, a criação da nossa marca de hotéis, na qual iremos integrar as nossas unidades já renovadas”. No futuro, o objectivo passa, como já referido, por “crescer, procurar incessantemente por potenciais negócios, que nos desafiem, que nos façam evoluir, e ser reconhecidos como uma das marcas de hotéis em Portugal que presta um dos melhores serviços ao cliente”.

*Artigo publicado a 16 de Março na edição impressa do Publituris.

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *