Estratégia para o Turismo de Natureza em destaque no 5.º Fórum “Vê Portugal”

Por a 10 de Abril de 2018 as 16:01

O 5.º Fórum “Vê Portugal”, iniciativa do Turismo Centro de Portugal que visa debater a importância do mercado interno, decorrendo entre 7 e 8 de Maio, na Guarda, vai dedicar o primeiro painel ao Turismo de Natureza, com o objectivo de debater as “medidas, estratégias e opções” a tomar depois dos incêndios de 2017, que destruíram grande parte do património natural da região.

“O que está aqui em jogo é como é que vamos perspectivar 2018 e seguintes, sabendo nós que a paisagem ficou profundamente atingida em 2017 e uma parte significativa da valência que era atribuída ao Turismo de Natureza, hoje, está equacionada”, explicou Pedro Machado, presidente do Turismo Centro de Portugal, durante a apresentação do Fórum “Vê Portugal”, esta terça-feira, 10 de Abril, em Lisboa.

De acordo com o presidente do Turismo Centro de Portugal, este primeiro painel, dedicado ao tema “Turismo de Natureza: Que desafios para a sustentabilidade?”, pretende contribuir para que a “a estratégia da promoção do Turismo de Natureza” na região seja repensada, até porque muitos concelhos da região Centro, dependem “a mais de 90% daquilo que é a sua relação com o Turismo de Natureza”.

Como oradores, o Turismo Centro de Portugal convidou para o primeiro painel o professor Xavier Viegas, coordenador do Centro de Estudos sobre Incêndios Florestais da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra e responsável pelo relatório sobre os incêndios de Junho de 2017, bem como o secretário de Estado das Florestas e do Desenvolvimento Rural, Miguel Freitas, além de Pedro Pedrosa, empresário e CEO da A2Z, Paulo Fernandes, presidente da Câmara Municipal do Fundão e da ADXTUR, e de Viriato Garcez, director de departamento de Conservação da Natureza e Florestas do Centro.

Além deste painel, a iniciativa vai incluir mais seis momentos de debate e tem arranque marcado para as 09h30, contando com as intervenções de Álvaro Amaro, presidente da Câmara Municipal da Guarda, Pedro Machado, presidente do Turismo Centro de Portugal, e Ana Mendes Godinho, secretária de Estado do Turismo.

Já o segundo painel será dedicado ao tema “Turismo de Interior – Desafios e Tendências” e vai contar também com a visão espanhola de turismo interno, enquanto o debate seguinte será sob o formato de uma mesa redonda, dedicada ao tema “Inovação, competitividade e coesão”, num contraponto entre a visão do sector público e privado.

No segundo dia do Fórum “Vê Portugal”, o debate é retomado com um painel dedicado às “Novas tendências na promoção dos destinos”, seguindo-se um quinto painel sobre as “Novas tendências da procura turística”. Antes da sessão de encerramento, vai ainda ser dado destaque ao Património Cultural, numa mesa redonda sobre o tema “2018 – Ano Europeu do Património Cultural, Património e Turismo – uma relação estratégica?”

A encerrar a iniciativa vão estar Álvaro Amaro e Pedro Machado, bem como o ministro da Economia, Manuel Caldeira Cabral, numa presença ainda a confirmar.

Centro quer continuar a liderar debate sobre mercado interno

Durante a apresentação da iniciativa, Pedro Machado afirmou que o Turismo Centro de Portugal volta a organizar o Fórum “Vê Portugal” porque a região quer continuar “a liderar a discussão sobre a importância do mercado interno para o destino Portugal”, não só porque este é o primeiro mercado para o destino, mas também porque a região ainda tem problemas estruturantes para resolver, como a sazonalidade, a estada média e a litoralização da actividade turística, e porque esta iniciativa “inclui também parte daquilo que é o mercado espanhol” e que é conhecido como mercado interno alargado.

“Queremos assumidamente manter esta discussão e manter a agenda viva com a discussão da importância do mercado nacional”, acrescentou o responsável, que espera cerca de 400 participantes na iniciativa.

Recorde-se que o 5.º Fórum “Vê Portugal” vai decorrer na Guarda, entre 7 e 8 de Maio, com a sessão de trabalhos a ter lugar no Teatro Municipal da Guarda.

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *