50 ideias para o Turismo: Um novo modelo de governance para o Turismo

Por a 1 de Fevereiro de 2018 as 12:03

Mais do que uma atividade fundamental ao desenvolvimento do nosso país, o Turismo representa hoje um poderoso ecossistema económico que agrega e alimenta múltiplas outras atividades e cujo equilíbrio depende da colaboração e comunicação entre todas elas.

A transversalidade do Turismo exige um modelo de governance que potencie a sua capacidade de continuar a gerar emprego e riqueza, colocando as várias estruturas e órgãos com quem se relaciona em permanente diálogo com resultados certamente mais eficazes.

Nesse modelo de governance, a criação do Ministério do Turismo seria uma componente fundamental, na medida em que permitiria ao Turismo interagir diretamente com as várias tutelas com que a sua atividade se cruza – só para citar alguns exemplos, o Ambiente, a Administração Interna e o Planeamento e as Infraestruturas – libertando-o de constrangimentos e limitações.

Esta é, pois, uma ideia a considerar para o desenvolvimento do Turismo, sem esquecer várias outras decisões que devem ser tomadas a curto prazo. Refiro-me ao novo aeroporto de Lisboa. A competitividade do destino Portugal depende de um aeroporto complementar na capital que garanta mais movimentos por hora, mais companhias, mais rotas, mais ligações, mais passageiros. O Turismo, enquanto atividade fundamental para o desenvolvimento socioeconómico nacional, não pode ficar refém de uma estrutura que já não serve as suas próprias necessidades.

Francisco Calheiros, presidente da Confederação do Turismo Português

Nota de editor: No âmbito da celebração do seu 50º aniversário, o Publituris convida, todas as semanas, uma figura da sector a lançar uma “Ideia para o Turismo”.

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *