Receitas turísticas cresceram 23,6% em Novembro

Por a 19 de Janeiro de 2018 as 12:50

Em Novembro de 2017, as receitas turísticas cresceram 23,6% a nível nacional, atingindo os mil milhões de euros, segundo os dados revelados quinta-feira, 18 de Janeiro, pelo Banco de Portugal.

No acumulado do ano, até Novembro, o crescimento das receitas provenientes do Turismo foi de 19,7%, num valor global de 14,1 mil milhões de euros, resultados que levam a Secretaria de Estado do Turismo a afirmar que “a atividade turística em Portugal continua a apresentar uma performance assinalável”.

Em Novembro, o crescimento das receitas chegou de praticamente todos os principais mercados emissores de turistas, em especial de Itália (+35,8%), Espanha (+32,9%) e EUA (+32,3%). Já no acumulado até Novembro, os crescimentos mais significativos acontecerem no Brasil (+47%), Estados Unidos (+37,9%) e Itália (+28,1%).

Nos resultados acumulados dos principais mercados emissores, o Reino Unido continua a ocupar o primeiro lugar com 2,47 mil milhões de euros, sendo seguido pela França (2,29 mil milhões de euros), Espanha (1,82 mil milhões de euros) e Alemanha (1,62 mil milhões de euros).

“Estes dados confirmam a tendência de maior ritmo de crescimento das receitas face ao ritmo de crescimento do número de hóspedes”, destaca a Secretaria de Estado do Turismo, em nota à imprensa.

Os números divulgados pelo INE no início da semana apontam para um aumento do número de hóspedes (+10,2%), de dormidas (+6,5%) e de proveitos da hotelaria (+15,5%) em Novembro de 2017.

No acumulado dos primeiros 11 meses de 2017, a actividade turística em Portugal registou 19,4 milhões de hóspedes (+8,7%), 54,7 milhões de dormidas (+7,2%) e 3,2 mil milhões de euros de proveitos (+16,5%), resultados que ultrapassam, nos três indicadores, “os valores totais alcançados no ano de 2016”.

Recorde-se que o ano de 2016 fechou com 19 milhões de hóspedes, 53,5 milhões de dormidas e 12,7 mil milhões de euros de receitas.

 

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *