Upon Lisbon Residences aposta no mercado corporate

Por a 18 de Janeiro de 2018 as 10:28

Outrora relvado do estádio do Sport Lisboa Benfica, o terreno em frente ao actual complexo benfiquista deu lugar ao Upon Lisbon Prime Residences, um empreendimento composto por 129 apartamentos turísticos de luxo. Aberto em Maio de 2017, esta unidade aposta nos segmentos corporate, com as famílias e individuais a ganharem o seu espaço dominante nos períodos de época alta. Os apartamentos turísticos de luxo e aparhotéis de classificação superior são uma tendência na cidade de Lisboa e foi precisamente para responder a uma escassez deste produto na região, e noutras zonas do País, que o Grupo Libertas, dedicado ao imobiliário, decidiu entrar no negócio da exploração hoteleira.
Ao Publituris, Heinrich Tontur, sales account executive, explica que o que diferencia o Upon Lisbon Residences é “permitirmos que haja muita autonomia dentro do próprio apartamento”. “Todos os apartamentos têm as condições necessárias para que as pessoas tenham toda a liberdade, desde as kitchenettes habituais, mas também toda a louça e pequenos domésticos, tudo o que uma pessoa possa pensar para ser autónoma. Além disso, também temos serviços que normalmente não estamos habituados a ver neste tipo de empreendimento, como, por exemplo, lavandaria self-service, que as pessoas podem usar livremente e sem custo. Depois, o complexo está dotado de todas as valências normais: ginásio, serviço de transfer, recepção 24h, piscina.”
“O projecto nasceu por se ter identificado o défice de oferta neste produto”, diz, por sua vez, Raquel Gomes, directora-geral, revelando que, “inicialmente, a nossa intenção era muito virada para o corporate e famílias, pelo conforto que damos”. Porém, “tem sido uma agradável surpresa, porque acabamos por ter quase todos os mercados e tipos de clientes, como, por exemplo, casais mais seniores, que gostam das comodidades dos apartamentos e não se importam de estar mais afastados dos centros históricos. Aqui a nossa grande ferramenta é o conforto.”

Modelo de negócio
Sobre o modelo de negócio do Upon Lisbon Residences, o responsável comercial explica que os apartamentos são vendidos e, ou os proprietários pagam o condomínio, impostos e serviços afecto ao alojamento; “ou decidem comprar os apartamentos e dar-nos para exploração turística”. Esta modalidade tem como garantida “uma rentabilidade de 4% nos cinco primeiros anos”. “Depois deste período de tempo, entra-se numa espécie de ‘pool’, em que a rentabilidade passa a estar afecta ao resultado da unidade. Acreditamos que, assim, do que é do nosso conhecimento, o produto torna-se mais interessante e a rentabilidade poderá subir para 6/7%. Depois dos impostos, em ambos os casos, é capaz de reduzir 1%”, precisa Heinrich Tontur. Actualmente, existe cerca de 11 proprietários residentes no Upon Lisbon Residences. Dos restantes 115 apartamentos, 15 ainda estão para venda. Mas o Grupo Libertas tem mais projectos no sector turístico, nomeadamente através de um empreendimento na Praia do Sal, em Alcochete, que deverá ter início em breve. Sobre outras incursões, Heinrich Tontur diz ser “prematuro falar em concreto dos projectos actualmente em avaliação nas entidades públicas. Podemos dizer que temos vários projectos em estudo no Algarve, Costa da Prata, centro de Lisboa e Península de Setúbal”.

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *