Turim Hotels tem seis projectos em pipeline

Por a 9 de Janeiro de 2018 as 18:23
O Turim Lisboa vai ganhar 100 quartos. As obras começam no início de 2018.

A Turim Hotels tem seis unidades hoteleiras em fase de projecto e/ou obra, que deverão abrir portas até 2021. O ano que agora começou assinala a estreia do grupo fora de Portugal Continental, mais concretamente no Funchal, na ilha da Madeira. Mas os investimentos do grupo vão acontecer um pouco por todo o País.

Lisboa, Funchal, Sintra, Porto e Coimbra. São estas as cidades que vão receber novas unidades hoteleiras sob a marca Turim Hotels nos próximos três anos, revelou Ricardo Martins, CEO, aos jornalistas num almoço organizado a propósito do Dia dos Reis.

Segundo o responsável, em Lisboa, existem dois projectos para novas unidades e um de ampliação do primeiro hotel do grupo.

O Turim Boulevard, de cinco estrelas, já anunciado anteriormente, situado na Avenida da Liberdade, deverá abrir portas no final de 2018; enquanto o segundo projecto na cidade, ainda em avaliação, vai nascer na Avenida da República. Nesta unidade, estão previstos 100 quartos e deverá abrir entre 2020 e 2021. Ainda em Lisboa, vão começar já no mês de Janeiro as obras de ampliação do Turim Lisboa, dos 56 para os 156 quartos, uma obra que deverá durar entre os 18 e os 24 meses.

A primeira incursão dos Turim fora do Continente está marcada para este ano, com a abertura do Turim Santa Maria, no Funchal. Esta unidade, de quatro estrelas, é composta por cem quartos e fica perto do Mercado dos Lavradores.

O projecto de Sintra, de cinco estrelas, estará concluído em 2019. O palacete, conhecido como a Casa da Gandarinha, vai preservar a fachada original do edifício, onde estarão localizados diversos serviços. Os 100 quartos e outras facilidades, nomeadamente salas de congresso para 600 pessoas, ficarão situados nos dois “blocos contemporâneos”, em construção ao lado da estrutura principal do Turim Sintra Palace Hotel.

No Porto, a Turim Hotels vai estar presente com um quatro estrelas no início da Avenida dos Aliados. Também com 100 quartos, a construção da unidade deverá arrancar no primeiro trimestre de 2018 e estar concluída dentro de 18 a 24 meses.

A grande novidade do grupo é a cidade de Coimbra, onde a Turim Hotels vai ter uma unidade, entre 120 a 150 quartos, situada na Avenida Fernão Magalhães. As obras deste quatro estrelas deverão igualmente ter início em 2018.

Por fim, o CEO indicou que está em estudo a transformação de um dos empreendimentos do grupo no Algarve num hotel tradicional.

Ricardo Martins não avançou os valores orçados para estes projectos, mas referiu que o máximo investido pelo grupo por quarto são os 130 mil euros, sendo que a média da Turim Hotels rondará os 100 mil euros/quarto.

Sem revelar dados precisos, Ricardo Martins revelou que o grupo fechou 2017 com um aumento das vendas de 8% face ao orçamentado inicialmente, e uma variação positiva de 23% da facturação comparativamente à contabilizada em 2016. Para este novo ano, as perspectivas são “boas”, com Ricardo Martins a referir que todos os indicadores deixam antever um 2018 superior ao ano que agora terminou.

O CEO disse, ainda, que o grupo está atento ao mercado e que analisará as oportunidades que surgirem, não descartando a possibilidade de entrar no negócio do Alojamento Local, se o investimento e procedimentos legais assim o justificarem.

Recorde-se que o portefólio da Turim Hotels é composto por 14 hotéis e empreendimentos turísticos, distribuídos por Lisboa (10), Azeitão (1) e o Algarve (3).

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *