Setembro positivo para a Hotelaria

Por a 14 de Novembro de 2017 as 17:19

Portugal registou, no mês de Setembro do presente ano, 2,2 milhões de hóspedes e 6,3 milhões de dormidas, crescimentos de 7,9% e 5,1%, respectivamente, face ao mesmo período do ano passado.

No período em análise, os proveitos totais cresceram 16%, para os 406,7 milhões de euros; enquanto os proveitos de aposento registaram uma variação de 18,6%, para os 303,1 milhões de euros.

A estada média situou-se nas 2,82 noites, uma redução de 2,6%; e a taxa de ocupação-cama em Setembro de 2017 foi de 63,5%, uma variação positivo aumentou 0,9 pontos percentuais.

Dormidas

Os turistas Não Residentes foram os que mais contribuíram para o crescimento da actividade hoteleira, com um aumento de 6,5% dos mercados externos, para os 4,6 milhões de dormidas; e de 1,4% do mercado doméstico, num total de 1,6 milhões de dormidas.

Dos emissores externos, destaque para os aumentos verificados nos mercados norte-americano (29,9%), italiano (23,4%) e polaco (23,3%).

O mercado o britânico (24,5% do total das dormidas de não residentes) desceu 0,2%; o alemão, que retomou a posição de segundo mais relevante (quota de 13,8%), aumentou 4,2%; o francês (9,6%) manteve a tendência decrescente dos últimos meses (-1,9% em Setembro); e o espanhol (8,2%) cresceu 4,5%.

As dormidas em hotéis (68,3% do total) apresentam um crescimento de 6,7% e os apartamentos turísticos (9,0% do total) um aumento de 5,3%. As restantes tipologias e respectivas categorias registaram evoluções maioritariamente positivas e, entre as mais relevantes, realça-se a de hotéis de três estrelas (+13,7%; quota de 15,8% no total).

Regiões

O Centro foi a região que mais se destacou no mês de Setembro, com um crescimento de 16,2% as dormidas, face ao mesmo mês de 2016. Açores teve um aumento de 12,7% e o Alentejo de 11,6%.

As dormidas concentraram-se essencialmente no Algarve (peso de 36,5%) e em Lisboa (22,1%).

SET

“Os números hoje divulgados pelo INE relativos à actividade turística do mês de Setembro confirmam a tendência de crescimento sustentado de todos os indicadores (hóspedes, dormidas e proveitos), mas com especial incidência nos proveitos”, afirma a Secretaria de Estado do Turismo, numa nota enviada à imprensa.

“Nos primeiros nove meses de 2017 os proveitos ascenderam aos 2,7 mil milhões de euros, o que representa um crescimento de 16,1% face ao período homólogo de 2016. Quando comparado com 2015 este crescimento atinge os 35%. Portugal registou, no mês de Setembro, 2,2 milhões de hóspedes (+7,9%), 6,2 milhões de dormidas (+5,1%) e 406 milhões de euros de proveitos (+16%). Relativamente aos dados acumulados de 2017, a actividade turística em Portugal registou até Setembro 16,2 milhões de hóspedes, 46,2 milhões de dormidas e 2,7 mil milhões de proveitos o que representa subidas de 8,6%, 7,2% e 16,1% respectivamente.”

A nota precisa que os mercados emissores com crescimentos mais significativos, já acima referidos, e, “em termos acumulados, o Brasil está a crescer 45%, seguindo-se os EUA com uma subida acumulada de 31,4% e a Polónia com 25,7%”.

Para Ana Mendes Godinho, Secretária de Estado do Turismo, estes são «números que demonstram que o trabalho feito por todos no terreno em alargar a actividade turística a todo o território está a dar frutos». «Para que o crescimento do turismo seja sustentável é fundamental alargar a actividade durante todo o ano, estruturando oferta turística e criando atractividade, o que está a acontecer. Estamos a conseguir alargar a actividade ao longo do ano e do território», conclui.

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *