destaque

Globalybeds evolui para operador turístico e DMC

Por a 8 de Novembro de 2017


Luís Tonicha é um profissional conhecido do Turismo no qual trabalha há já 35 anos. Depois de sair de uma das principais empresas portuguesas do sector, o responsável começou por desenvolver vários projectos profissionais, um dos quais a empresa Globalybeds, que apresenta uma plataforma de reservas hoteleiras ao mercado, à qual se vai juntar a GlobalyTours e a GlobalyDMC.

A Globalybeds, desenvolvida este ano por Luís Tonicha, profissional conhecido do sector turístico, apresenta-se como uma plataforma de reservas hoteleiras, que reúne actualmente 10 mil unidades hoteleiras em mais de 60 destinos. Com a entrada de novos accionistas na empresa, esta vai evoluir e passar a deter também uma área de outgoing e de incoming. Ou seja, a empresa Globalybeds vai passar a integrar as sub-marcas GlobalyTours e GlobalyDMC. Em entrevista, Luís Tonicha, que fica responsável por coordenar as três áreas de negócio, explica o desenvolvimento da plataforma de reservas que apresenta apenas os hotéis mais vendidos a nível mundial, ou seja, “aqueles que sabemos que são os hotéis mais procurados pelos clientes e mais utilizados pelos agentes de viagens”. Entretanto, “há uma incorporação de novos sócios que têm outras ideias e redes de distribuição, mas também têm montada uma máquina internacional”. O responsável confessa que a entrada de novos accionistas impulsionou a evolução da empresa para novas áreas de negócio. Os novos sócios da Globalybeds são duas empresas que ainda não têm negócio em Portugal e querem ligar a empresa ao mundo.

GlobalyTours
No que diz respeito ao operador turístico GlobalyTours, Luís Tonicha sublinha que “não iremos inventar nada, porque está tudo inventado”. A GlobalyTours vai apresentar-se como um operador especializado em diversos destinos, sejam as ilhas gregas, os Emirados Árabes Unidos, Brasil, Estados Unidos da América, Canárias, Baleares, “também queremos operar as ilhas portuguesas”. “Numa primeira fase, não contamos ter operações de risco, mas no futuro o mercado dirá”, acrescenta. “Vai haver uma maior especialização e um maior foco em determinados destinos que temos de desenvolver e promover junto das agências de viagens”, descreve. Luís Tonicha explica que devido à natureza dos negócios dos sócios, que se trata de uma ‘holding’ do Médio Oriente com diferentes áreas de especialização, como Turismo de Cruzeiros, Turismo de Saúde, Turismo de Ensino. “Tem várias áreas de especialização que provavelmente vão fazer parte do portfólio que vamos apresentar em Portugal”, indica. Com lançamento previsto para o primeiro trimestre de 2018, a GlobalyTours vai estar sediada em Portugal, com escritório na zona de Cascais, mas irá vender não apenas no país, mas também para diferentes países com o apoio da forte presença que irá ter online. “Ainda estamos em fase de negociações a nível de GDS e outros parceiros, mas as negociações estão a decorrer normalmente. Estamos a contactar os players, os fornecedores, as companhias de cruzeiros e as companhias aéreas no sentido de apresentar este novo projecto e de dinamizá-lo”, complementa.

GlobalyDMC
Quanto à GlobalyDMC, Luís Tonicha refere que “vamos ter escritórios também em diferentes países, onde a holding de accionistas já está presente. Já existe dentro do grupo uma especialização em receptivos, nós vamos potenciar isso para Portugal, trazendo turistas de diferentes países nas áreas de grupos, incentivos e congressos”. Numa primeira fase, o receptivo vai trabalhar com parcerias e terceirização de serviços, desde os ‘tours’ aos transportes. “Temos algumas parcerias montadas na área do receptivo, muito direccionado a vendas online”, revela, indicando que vão trabalhar em dois níveis: o mercado tradicional e a nível de luxo. A GlobalyDMC vai funcionar como ‘taylor made’ de forma a responder às necessidades de cada cliente. “Já temos alguns incentivos confirmados para 2018 e 2019”, revela. “Na área de receptivo as coisas estão mais definidas em termos daquilo que existe no mercado”. Actualmente, a equipa da Globalybeds conta com várias pessoas, mas o objectivo passa por desenvolver três equipas para cada área de negócio que acabam por se complementar. O responsável esclarece que está numa fase de recrutamento de profissionais, mas o propósito passa por “evoluir e estruturar a empresa no sentido de aparecer com uma estrutura que o mercado possa confiar e conhecer de alguma forma”.

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *