easyJet fica com parte da operação da airberlin no Aeroporto Berlim Tegel

Por a 30 de Outubro de 2017 as 10:27

A easyJet chegou a acordo com a airberlin para ficar com parte da operação da companhia aérea alemã, que entrou em insolvência a 15 de Agosto, no Aeroporto Berlim Tegel, num negócio avaliado em 40 milhões de euros.

“Este acordo é consistente com a estratégia de investimento da easyJet em aeroportos europeus onde a companhia é uma forte líder (ou número dois de um legado estabelecido). Irá permitir que a easyJet opere a rede de ligação de curta distância líder em Tegel, ligando passageiros para e de destinos da Alemanha e do resto da Europa. Esta será uma nova base, juntando-se à base da easyJet já existente em Berlin Schönefeld, o que tornará a easyJet na companhia aérea líder em Berlim”, sublinha a low cost britânica em comunicado à imprensa.

A transacção apenas deve ficar concluída em Dezembro, uma vez que carece ainda de aprovações regulamentares, não estando incluídos no montante anunciado potenciais custos operacionais de arranque e de transacção.

“A aquisição resultará na entrada na frota da easyJet de até 25 A320, por leasing, oferecendo emprego às tripulações da airberlin e assumindo outros activos, incluindo slots”, refere a easyJet em nota à imprensa, explicando que lançou já uma “campanha de recrutamento para atrair cerca de 1000 pilotos e pessoal da tripulação da airberlin, que serão recrutados ao longo dos próximos meses”.

A easyJet garante que os funcionários da airberlin que queriam fazer parte da sua equipa vão ter “contratos alemães sob os acordos colectivos de trabalho negociados com a ver.di”, segundo o modelo de negócio da easyJet.

A easyJet vai operar um horário de voo reduzido em Tegel, durante a temporada de Inverno, mas planeia operar o horário completo a partir do Verão de 2018, com a companhia a referir que “”irá anunciar novas rotas e serviços a partir de e para Tegel na altura adequada”.

“A easyJet espera basear-se na plataforma forte e focada nos clientes que já tem em Berlim para transportar mais passageiros, empregar mais pessoas e apoiar o crescimento económico em Berlim e Brandenburg”, conclui.

Recorde-se que a airbelin entrou em insolvência a 15 de Agosto, depois de ter deixado de receber apoio financeiro da Etihad Airways, seu accionista maioritário. Além da easyJet, também a Lufthansa anunciou que vai ficar com parte da operação da companhia, adquirindo 81 aviões e três mil funcionários da airberlin, num negócio avaliado em 1.500 milhões de euros.

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *