Algarve promove-se como destino de Turismo Activo em feira na Argentina

Por a 23 de Outubro de 2017 as 16:52

A Associação Turismo do Algarve (ATA) marcou presença, pela primeira vez na Adventure Travel World Summit, um evento dedicado exclusivamente ao Turismo Activo, que este ano decorreu na Argentina, de 15 a 19 de Outubro, contando com a participação de mais de 850 profissionais vindos de todo o mundo.

Segunda a ATA, esta participação surge na sequência “da crescente aposta que o Algarve tem vindo a fazer na promoção deste segmento e após a ATA se ter tornado, no ano passado, membro da Adventure Travel Trade Association – a maior organização mundial dedicada à promoção desta indústria turística”.

Com o objectivo de posicionar o Algarve como um destino de eleição para a prática de Turismo Activo, a ATA teve a oportunidade “de reunir com diversos operadores turísticos internacionais da especialidade bem como de assistir a vários seminários dedicados à temática, onde foram abordadas, entre outras, questões como o actual perfil e as motivações do turista de Turismo Activo, as principais tendências que se verificam neste mercado  e ainda a apresentação de estratégias e de posicionamentos desejáveis para as empresas de animação turística que se dedicam a este nicho”.

“Se queremos captar mais turistas durante a época baixa, temos de continuar a trabalhar na promoção da região junto destes nichos de mercado e deste tipo de turista off season”, defende Dora Coelho, directora executiva da ATA. “A participação do Algarve neste evento foi de extrema relevância, na medida em que tivemos a oportunidade de dar a conhecer aos operadores presentes as condições únicas que a região oferece para a prática do turismo ativo e que fazem do nosso destino uma alternativa diferenciadora face a outros mercados. O feedback que obtivemos foi muito positivo e com alguma surpresa à mistura por parte de alguns operadores que ainda viam o Algarve apenas como um destino de férias de Verão”, revela.

Além do Algarve, representado pela ATA e pela Associação Rota Vicentina, a presença nacional fez-se notar também neste World Travel Adventure Summit através da participação de outros destinos como os Açores e de algumas empresas dedicadas a este tipo de turismo. “É importante que haja uma presença cada vez mais forte e representativa de Portugal neste tipo de acções dedicadas ao turismo activo, uma vez que são muitas e diversificadas (mas ainda desconhecidas) as valências e as potencialidades que o nosso país tem para oferecer nesta área, de norte a sul e também nas ilhas”, afirma Dora Coelho. “Neste contexto seria interessante assistir-se a uma concertação de esforços, de forma a que todas as regiões pudessem estar representadas numa próxima edição deste evento e em outras iniciativas semelhantes”.

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *