David Neeleman quer aeroporto no Montijo em dois anos

Por a 19 de Outubro de 2017 as 13:00

O empresário David Neeleman, um dos principais accionistas da TAP, considera que cinco anos é muito tempo para construir um terminal aeroportuário no Montijo e diz que a infra-estrutura poderia estar pronta em dois anos.

“Precisamos de um novo aeroporto. Não podemos esperar cinco anos para abrir um novo”, afirmou o responsável durante um debate organizado pela Câmara de Comércio Luso-Britânica, que decorreu em Lisboa, defendendo que “podemos ter qualquer coisa em dois anos se nos focarmos realmente”.

De acordo com o ECO, David Neeleman voltou também a defender que o novo terminal deve ser pago pelas companhias que o vão utilizar, a exemplo da Ryanair, uma vez que esta alternativa ao aeroporto de Lisboa vai ser utilizada pelas companhias aéreas low cost.

“Todos deviam pagar pelo seu próprio aeroporto. Não vou pagar para a Ryanair vir aqui e retirar-nos negócio. Ninguém em Portugal deveria aceitar isso. Somos uma empresa nacional e não podemos ser prejudicados para ajudar alguém que realmente tem muito mais lucro e dinheiro do que nós. Estamos aqui a sobreviver [a TAP], não lhes vou dar um subsídio”, repetiu.

O accionista da TAP revelou também que a companhia está pronta para voltar a lançar mais voos no Porto, cuja operação foi reduzida com a privatização da transportadora aérea nacional e a chegada do consórcio Atlantic Gateway, que é liderado por Neeleman e pelo empresário português, dono do grupo Barraqueiro, Humberto Pedrosa.

“Sabemos que estamos mais preparados hoje para concorrer”, disse o empresário, explicando que foi necessário fazer um trabalho de estabilização da companhia e que a TAP deve estar em condições de abrir novos voos no Porto na próxima Primavera ou Verão.

Apesar da garantia deixada, David Neeleman quer negociar com o aeroporto do Porto, “para ter as mesmas condições que as outras companhias têm”, acrescentou.

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *