Assine já
CTP
Destinos

CTP e Millennium BCP debatem financiamento para o Turismo no Porto

O evento vai realizar-se no dia 26 Outubro na Fundação Dr. António Cupertino de Miranda.

Publituris
CTP
Destinos

CTP e Millennium BCP debatem financiamento para o Turismo no Porto

O evento vai realizar-se no dia 26 Outubro na Fundação Dr. António Cupertino de Miranda.

Publituris
Sobre o autor
Publituris
Artigos relacionados
CTP e Millennium bcp promovem workshop sobre “Financiamento para o Turismo”
Homepage
“Não é possível falar em mobilidade com o principal aeroporto do país esgotado”
Homepage
CTP está preocupada com “impacto negativo” da crise energética no Turismo
Homepage
CTP aplaude acordo que põe fim a crise energética
Homepage

Depois de Lisboa, é a vez do Porto receber o workshop ‘Soluções de Financiamento para o Turismo’, organizado pela Confederação do Turismo Português (CTP) e o Millennium BCP. O evento vai realizar-se no dia 26 Outubro, a partir das 11h00 na Fundação Dr. António Cupertino de Miranda, na Avenida da Boavista.

A sessão irá contar com a presença de Manuel Caldeira Cabral, Ministro da Economia, Francisco Calheiros, presidente da CTP, Conceição Lucas, administradora-executiva do Millennium BCP, Joaquim da Costa Pedroso, da Divisão de Operações do Banco Europeu de Investimento em Portugal, e Abel Mascarenhas, Presidente da Comissão Directiva da Estrutura de Gestão IFRRU 2020.

“Num contexto de grande desenvolvimento da actividade turística em Portugal – em 2016, recebemos mais de 21 milhões de hóspedes – as empresas de Turismo ainda enfrentam muitas dificuldades no acesso ao financiamento em condições competitivas, comprometendo a sua rentabilidade e sustentabilidade”, afirma Francisco Calheiros.

Segundo Conceição Lucas, “o objectivo desta sessão é divulgar, junto dos empresários, as várias soluções de financiamento disponíveis para que possam realizar os seus investimentos de forma ajustada às suas estruturas de capitais e especificidades da actividade”.

Neste workshop será apresentado o Instrumento Financeiro para a Reabilitação Urbana – IFRRU 2020, COMPETE 2020, Linhas de Qualificação da Oferta Turística, Linhas de Financiamento Europeu, entre outras soluções criadas para a promoção de financiamento a projetos estruturantes para a economia nacional.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Artigos relacionados
Destinos

Destino Açores reforça promoção e aposta na diversificação de mercados

A Associação de Turismo dos Açores tem vindo, ao longo deste ano, a reforçar a promoção internacional do destino e a apostar na diversificação de mercados, quer através de participação em feiras, quer com a organização de fam trips com operadores turísticos, e press trips.

A promoção externa dos Açores como destino turístico na primeira metade de 2022 concretizou-se, entre outras, através da presença em seis feiras e ações internacionais no Canadá, Espanha, Estados Unidos e França, além da BTL em Portugal.

A região apostou, ainda, numa maior diversificação, face a 2019, dos mercados convidados para a organização de fam trips com operadores turísticos. No primeiro semestre de 2022, a Região Autónoma recebeu profissionais de Espanha, Itália, Países Baixos, Polónia, República Checa e Reino Unido.

Igualmente, a primeira metade de 2022 apresenta um crescimento no número de press trips, de jornalistas e de meios de comunicação que conheceram os Açores.

Entre os diversos países de origem dos meios de comunicação estão a Alemanha, os Estados Unidos, França, Espanha e o Reino Unido – que, de acordo com o INE, se têm afirmado como os principais mercados emissores de turistas estrangeiros nos Açores –, além de mercados em crescimento como os Países Baixos, a República Checa e a Bélgica.

Refira-se que essas ações têm dado resultados visíveis. Últimos dados do INE sobre o turismo regional dão conta de um mês de julho a superar os números de dormidas e hóspedes de 2019.

O mês analisado pelo INE registou um crescimento de 0,2% no número de dormidas na Região Autónoma dos Açores face ao período homólogo de 2019, enquanto se verificou um aumento no número de hóspedes nos estabelecimentos de alojamento turístico.  Em julho de 2019, o número fixou-se nos 99.705 hóspedes, enquanto no mesmo mês de 2022 os alojamentos da região receberam 100.567 visitantes.

Ao comentar estes resultados, Carlos Morais, presidente da Associação de Turismo dos Açore refere que são um reflexo do trabalho que a agência regional tem vindo a desenvolver na promoção da Região como destino turístico junto de mercados internacionais estratégicos. “Além do esforço por uma oferta turística cada vez mais qualificada, acreditamos que é fundamental dar a conhecer na primeira pessoa tudo que se pode descobrir no nosso arquipélago”, afirmou.

Ainda segundo o responsável, “a promoção do destino através de um aumento sustentado e ponderado de press trips, fam trips e participação em feiras internacionais é uma peça importante na nossa estratégia global e contribui ativamente para chegar a mercados que estão identificados por nós como tendo muito potencial”.

Carlos Morais acrescenta que “com uma acessibilidade cada vez melhor – recentemente, demos conta de que na primeira metade de 2022 a região passou a ter o triplo das rotas aéreas –, acreditamos que esta promoção vai continuar a dar frutos e contribuir para colocar os Açores num lugar de destaque para os visitantes estrangeiros”.

 

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Destinos

Turismo de Portugal aproxima-se mais do mercado francês com workshop em Paris

O Turismo de Portugal e as sete Agências Regionais de Promoção Turística promovem, no próximo dia 29 de setembro, um workshop B2b em Paris, com o objetivo de permitir a venda do destino Portugal através de uma aproximação mais direta entre as empresas nacionais e o trade local.

A ação, que terá lugar no Etoile Saint Honoré Center, na capital francesa, deverá contar com cerca de 40 agentes económicos nacionais, entre unidades e grupos hoteleiros e DMC que já trabalham ou têm interesse no mercado francês.  Relativamente ao trade francês foram identificados OTs, AVs, Media especializada, num total de aproximadamente 130 buyers e 30 vip’s.

Este workshop, segundo Jean-Pierre Pinheiro, coordenador do Turismo de Portugal em França, permitirá aos profissionais franceses redescobrir o destino ao mesmo tempo que conhecem muitos prestadores de serviços portugueses.

Em entrevista ao jornal francês da especialidade, L’Echo Touristique, Jean-Pierre Pinheiro, sublinhou que, para Portugal, “alguns mercados reiniciaram mais rapidamente do que outros; o mercado francês é um dos que reagiram muito bem”, para acrescentar que o mesmo vale para as operações, e “não só recuperamos uma grande maioria das ligações aéreas entre França e Portugal, como também temos novidades. Estou a pensar em particular em Paris-Açores ou em várias linhas diretas que não existiam, para destinos um pouco menos servidos, como o Algarve ou a Madeira. Não vieram por conta própria, trabalhamos duro para isso, mas estamos felizes, começou bem”.

Aquele responsável lembrou que “jáá faz algum tempo que organizamos um workshop desta envergadura no mercado francês, o que é muito importante para Portugal, pois é o terceiro mercado de origem. Sentimos uma necessidade real das empresas de turismo portuguesas de voltarem a conectar com o mercado francês porque é um mercado que responde bem, o que permite também a alguns profissionais compensar a ausência de determinados clientes que ainda não regressaram”. Para além disso, historicamente Portugal esteve sempre presente em feiras como a IFTM.

Sobre o autorCarolina Morgado

Carolina Morgado

Mais artigos

Ouarzazate

Destinos

Turismo marroquino a caminho da recuperação

Depois de uma longa espera, o verão de 2022 terá finalmente sido o verdadeiro ponto de partida para a recuperação do turismo em Marrocos.

As receitas e o número de chegadas durante os primeiros 7 meses, e mais particularmente junho e julho, mostram um relativo retorno ao nível pré-Covid.

Os últimos números oficiais atestam que mais de 3,2 milhões de turistas visitaram o país durante os meses de junho e julho de 2022, incluindo 2 milhões em julho, ou 65%. Este fluxo traduziu-se no registo de 3,8 milhões de dormidas no mesmo período.

O turismo marroquino conseguiu recuperar todas as chegadas registadas no mesmo período de 2019, ou seja, antes da pandemia. Para Marrocos e os profissionais do setor, a recuperação já não é uma esperança frágil, mas uma realidade tangível no terreno, uma vez que o destino está a recuperar gradualmente a sua atratividade, apesar de um ligeiro aumento do preço dos bilhetes de avião.

Em termos de receitas cambiais, o setor gerou 27,3 mil milhões de dirhams (MMDH) durante o primeiro semestre de 2022, ou seja, uma taxa de recuperação de 81% de 2019, face ao encerramento das fronteiras durante as primeiras cinco semanas deste ano. Só o mês de junho representa aproximadamente 25% dessas receitas.

Quanto ao primeiro semestre de 2022, o número de chegadas foi de 3,4 milhões de turistas, quatro vezes mais do que em 2021, e 61% do número de turistas que visitaram Marrocos no mesmo período de 2019. Contando com as chegadas de turistas em julho, o país contou com um total de 5,4 milhões de entradas nos primeiros sete meses do ano.

Sobre o autorCarolina Morgado

Carolina Morgado

Mais artigos
Destinos

Turismo de Portugal e Fundação Saramago lançam plataforma digital dedicada ao Turismo Literário

No âmbito do projeto “Viagem a Portugal Revisited”, o Turismo de Portugal lançou uma plataforma digital através da qual é possível conhecer os itinerários de turismo literário inspirados na obra de José Saramago.

Publituris

O Turismo de Portugal e a Fundação Saramago lançaram esta segunda-feira, 12 de setembro, a plataforma digital www.viagemaportugalrevisited.pt, dedicada ao projeto “Viagem a Portugal Revisited” e através da qual é possível os itinerários de turismo literário inspirados na obra de José Saramago “Viagem a Portugal”.

Esta plataforma, cujo lançamento decorreu na Biblioteca Palácio Galveias, no âmbito das comemorações do centenário de José Saramago, vai promover “Portugal como destino de Turismo Literário”, com base num conjunto de itinerários recriados por autores contemporâneos nacionais e internacionais.

José Luís Peixoto foi um dos escritores contemporâneos que aceitaram o desafio de recriar os roteiros de Saramago, com o Turismo de Portugal a explicar que este autor “foi convidado a revisitar seis destes locais e assumiu o papel de anfitrião de cinco autores internacionais que reinterpretam os roteiros originais: Adriana Lisboa (Brasil), Ondjaki (Angola), Maaza Mengiste (EUA), Laura Restrepo (Espanha) e Leila Slimani (França)”.

“Em cada local revisitado, os autores escreveram sobre esse destino, criando textos originais que são complementados com vídeos, fotografias e roteiros atuais em diferentes “paisagens literárias” no território”, acrescenta o Turismo de Portugal, indicando que os 12 locais de revisitação identificados são Guimarães/Citânia de Briteiros, Bragança, Vila Real, Guarda/Pinhel/Cidadelhe, Coimbra, Tomar/Constância, Mafra, Setúbal, Évora/Montemor-o-Novo, Beja, Alcoutim e Lagos.

Através da nova plataforma, que está disponível em português, espanhol e inglês, os itinerários podem ser descobertos de forma interativa e dinâmica, usando mapas 3D com a tecnologia Google Earth.

O Turismo de Portugal garante ainda que vai promover a nova plataforma Viagem a Portugal Revisited” em mercados estratégicos como Reino Unido, Espanha, Brasil e Estados Unidos da América.

“Este é um projeto enquadrado na estratégia que o Turismo de Portugal tem vindo a desenvolver no contexto do Turismo Literário, promovendo experiências inovadoras que possam comunicar o património literário da língua portuguesa, promover as visitas ao longo de todo o ano e em todo o território, através de rotas e paisagens literárias associadas a escritores e obras literárias de referência”, acrescenta o Turismo de Portugal.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Destinos

Allianz Partners reforça parceria com a OMT

O objetivo desta parceria passa por continuar a promover o turismo seguro, responsável e acessível.

Publituris

A Allianz Partners acaba de reforçar a sua parceria com a Organização Mundial de Turismo (OMT) como membro afiliado, com o objetivo de continuar a promover o turismo seguro, responsável e acessível.

De acordo com o último “Travel Summit”, organizado pela Allianz Partners, os viajantes estão cada vez mais preocupados com o seu impacto no meio ambiente e procuram opções sustentáveis na hora de viajar. Entre os destaques deste encontro, cuidar do planeta tornou-se uma prioridade para muitas pessoas, que tomam decisões mais éticas, sustentáveis e ecológicas quando viajam. Tudo isso destaca a importância de promover um turismo seguro e que respeite o meio ambiente, e é uma das razões pelas quais a Allianz Partners assina o Memorando de Entendimento com a OMT como membro da rede de afiliados.

O acordo com a OMT confirma o desejo das duas entidades de continuar a colaborar nas seguintes áreas: promoção de valores para um turismo sustentável, inclusivo e acessível; a transformação digital do turismo, a educação e a formação em turismo e a partilha de conhecimentos entre os principais agentes do setor do turismo.

Miguel Mello do Rego, CEO da Allianz Partners Portugal, acredita que “a parceria com a OMT é a combinação perfeita para juntos fortalecermos o nosso compromisso sustentável na área das viagens e do turismo em geral”. O responsável pela seguradora em Portugal avança ainda, em comunicado, que o objetivo é “oferecer soluções e, acima de tudo, confiança aos viajantes, que agora podem voltar a viajar mais conscientes do seu impacto no meio ambiente”.

Ion Vilcu, diretor do Departamento de Membros Afiliados da OMT, afirma, por sua vez, que “a cooperação com os membros afiliados, como a Allianz Partners, é um dos objetivos da nossa organização”, reforçando que “questões como o desenvolvimento do turismo sustentável e acessível, a educação e a formação no turismo são algumas das prioridades da OMT”.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Destinos

Investimento captado através dos vistos ‘gold’ atinge 37,5ME com subida de 6%

Contas feitas pela Lusa, com base em dados do SEF, indicam que, em agosto, o investimento captado com os vistos ‘gold’ subiu 6% face a igual mês de 2021, tendo atingido os 37,5 milhões de euros, mas conheceu um recuou de 14,5% em comparação com julho.

Publituris

Entre janeiro e agosto, o investimento angariado através do programa de Autorização de Residência para o Investimento (ARI) somou 397,7 milhões de euros, mais 34,7% do que em igual período do ano passado, quando totalizou 295,1 milhões de euros.

Ainda segundo notícia da Lusa, em agosto, foram atribuídos 77 ARI, dos quais 64 por aquisição de bens imóveis (31 por reabilitação urbana) e 13 por transferência de capitais.

Nos primeiros oito meses deste ano foram atribuídos 806 vistos ‘gold’ (94 em janeiro, 94 em fevereiro, 73 em março, 121 em abril, 112 em maio, 155 em junho, 80 em julho e 77 em agosto).

Refira-se ainda que, em agosto foram atribuídos 19 vistos ‘dourados’ à China, 10 ao Brasil, outros 10 aos Estados Unidos, cinco ao Paquistão e quatro a Marrocos.

Desde que o programa de concessão de ARI foi lançado, em outubro de 2012, foram captados por via deste instrumento, conforme avança a agência de notícias, quase 6,5 mil milhões de euros, e atribuídos 11.060 ARI.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Destinos

Alemanha acaba com máscara facial nos aeroportos e aviões a partir de 1 de outubro

Com a decisão das autoridades alemãs, a Espanha passa a ser o único país na União Europeia a exigir o uso de máscara facial em todos os transportes públicos, incluindo aviões, comboios, autocarros, metro e táxis.

Publituris

A Alemanha vai aliviar os requisitos em relação à COVID-19 e, a partir de 1 de outubro, deixa de exigir o uso de máscara facial nos aeroportos e aviões, ainda que a sua obrigatoriedade se mantenha nas viagens de comboio de longo curso.

De acordo com o Hosteltur, a proposta do Ministério da Saúde da Alemanha prevê que o uso de máscara deixe de ser obrigatório nos aeroportos e voos domésticos e internacionais, mas deixa em aberto a possibilidade da medida voltar a ser obrigatório, caso se registe um aumento do número de casos de infeção.

Com a decisão das autoridades alemãs, a Espanha passa a ser o único país na União Europeia a exigir o uso de máscara facial em todos os transportes públicos, incluindo aviões, comboios, autocarros, metro e táxis.

No entanto, na Alemanha, a suspensão do uso de máscara facial não se aplica a todos os transportes públicos, uma vez que nas viagens de comboio de longa distância os maiores de 14 anos continuam a dever usar uma máscara FFP2, assim como as crianças, ainda que os menores possam usar uma máscara cirúrgica.

A proposta do Ministério da Saúde alemão, que tinha sido apresentada a 8 de setembro, foi aprovada esta segunda-feira, 12 de setembro, pelo Parlamento da Alemanha e entra em vigor em todo o país, ainda que cada estado federal alemão possa adotar também regras adicionais para os transportes públicos, de acordo com a situação epidemiológica local.

Recorde-se que os especialistas tem vindo a recomendar a suspensão do uso de máscara nos aviões desde há quatro meses, medida que tem vindo a ser seguida por praticamente todos os países da União Europeia, à exceção de Portugal, que apenas aboliu a máscara nos transportes públicos em meados de agosto, assim como da Alemanha, que segue agora o mesmo caminho, e de Espanha, onde ainda se mantém a obrigação de uso de máscara.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Destinos

Emirados Árabes Unidos recuperam turismo e receitas já ultrapassam os 5MM€

Apesar da forte procura turística no primeiro semestre, os Emirados Árabes Unidos esperam uma “recuperação ainda mais forte do turismo na época do inverno”, quando as temperaturas no país são mais amenas.

Publituris

Os Emirados Árabes Unidos estão a registar um forte recuperação turística depois da COVID-19 e, no primeiro semestre do ano, as receitas provenientes do setor do turismo somam já mais de cinco mil milhões de euros, avança a Lusa, que cita o vice-presidente do país, Mohamed bin Rashed.

“A receita do nosso setor do turismo é superior a 19.000 milhões de dirhams [cerca de 5.000 milhões de euros] no primeiro semestre deste ano”, afirmou o governante dos Emirados Árabes Unidos, após uma reunião do Conselho de Ministros.

De acordo com o responsável, os Emirados Árabes Unidos “foram os mais rápidos a superar os efeitos da pandemia”, nomeadamente no que ao setor do turismo diz respeito, ainda que se esperem notícias ainda mais positivas durante o próximo semestre, que nos Emirados Árabes Unidos corresponde ao principal período de procura turística, uma vez que as temperaturas são mais anemas.

Mohamed bin Rashed antecipa mesmo que nos Emirados Árabes Unidos haja uma “recuperação ainda mais forte do turismo na época do inverno”, uma vez que, neste período, as temperaturas rondam os 25 graus, abaixo dos 45 graus que se chegam a registar no verão.

O vice-presidente dos Emirados Árabes Unidos revelou ainda que, no primeiro semestre do ano, o comércio externo representou 271.100 milhões de euros, acima dos 227.700 milhões de euros registados antes da pandemia da COVID-19.

“Os nossos indicadores são hoje mais fortes do que antes da pandemia. O crescimento económico é mais rápido e os setores do turismo, comércio e desenvolvimento estão maiores do que antes da covid-19”, acrescentou.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Destinos

RM Hub contrata Cluster Revenue Manager e Revenue Manager

A RM Hub contratou Frederico Fernandes para Cluster Revenue Manager e Diana Campos para Revenue Manager da empresa de formação e consultoria para a hotelaria.

Publituris

A RM Hub anunciou a contratação de um Cluster Revenue Manager e de um Revenue Manager, cargos que passam a ser assumidos por Frederico Fernandes e Diana Campos, respetivamente, cuja contratação se deve “ao aumento de clientes nacionais e internacionais”, adianta a empresa de formação e consultoria para a hotelaria.

De acordo com a RM Hub, Frederico Fernandes, que assume o cargo de Cluster Revenue Manager, é licenciado em Gestão Turística pela Escola Superior de Hotelaria e Turismo, onde fez também uma pós-graduação em Gestão Hoteleira.

O responsável conta com sete anos de experiência profissional em Revenue Management no Grupo Teixeira Duarte Hotelaria, onde começou por ser coordenador de reservas, tendo posteriormente chegado a Revenue Manager.

Já Diana Campos, que assume o cargo de Revenue Manager, tem 10 anos de experiência em Hotelaria, sendo que grande parte do seu percurso profissional foi feita no Santana Hotel & Spa, onde foi directora-geral, com responsabilidades também ao nível da direção comercial, financeira, Revenue Management e operacional.

Diana Campos é licenciada em Gestão pela Faculdade de Economia do Porto e conta com um mestrado em Economia e Administração de Empresas pela mesma instituição de ensino superior, além de um mestrado em Gestão pelo ISCTE Business School e de uma pós-graduação em Direção Hoteleira, pela Universidade Lusófona de Lisboa.

“Estes dois novos profissionais são imprescindíveis para mantermos o nível de qualidade de serviço prestado aos nossos clientes”, afirma Rudi Azevedo, CEO da RM Hub, explicando que a empresa tem uma carteira de 60 unidades hoteleiras na Europa e está a conhecer um forte crescimento.

Para o responsável, o sucesso da empresa “depende dos profissionais que integram os quadros da RM Hub” e cuja missão passa por implementar estratégias e processo de Revenue Management, com o objetivo de “otimizar e maximizar receitas”.

A RM Hub está no mercado hoteleiro desde 2018 e surgiu com o objetivo de garantir aos seus clientes melhores resultados através da implementação de procedimentos que permitem adotar boas práticas.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos
Destinos

Sevilha promove-se em Lisboa

A oferta turística de Sevilha estará presente na capital portuguesa no próximo dia 21 de setembro, numa ação de promoção que terá lugar no Museu Medeiros de Almeida.

Publituris

Todas as novidades da oferta turística deste ano da região de Sevilha serão apresentadas no próximo dia 21 a partir das 19h30, durante um workshop, seguido de um jantar cocktail com a participação do trade turístico português.

Sobre o autorPublituris

Publituris

Mais artigos

Navegue

Sobre nós

Grupo Workmedia

Mantenha-se conectado

©2021 PUBLITURIS. Todos os direitos reservados.