TCP quer Porto como solução a esgotamento do Aeroporto de Lisboa

Por a 30 de Agosto de 2017 as 12:41
Aeroporto de Lisboa

A Comissão Executiva do Turismo Centro de Portugal (TCP) defende o “melhor aproveitamento do Aeroporto do Porto” como “solução urgente” para o esgotamento do Aeroporto Humberto Delgado, em Lisboa, defendendo que “não podemos fechar a porta aos muitos turistas que nos querem visitar e que esbarram com um aeroporto Humberto Delgado esgotado”.

A Comissão Executiva do TCP esteve reunida na terça-feira, 29 de Agosto, e decidiu dar conta da sua posição na sequência das notícias recentes sobre os constrangimentos do Aeroporto Humberto Delgado, que já não consegue dar resposta ao aumento da procura, sendo obrigado a rejeitar solicitações de companhias aéreas, uma vez que os principais horários estão esgotados.

“São 200 mil visitantes por mês que o país está a perder”, destaca a Comissão Executiva do TCP em comunicado, afirmando a sua “grande preocupação” face a esta realidade e defendendo “medidas que minorem os efeitos desta situação”.

Neste sentido, e visto que “a possibilidade “Portela + 1”, no Montijo, nunca estará operacional antes de 2020”, a Comissão Executiva do TCP volta a propor a abertura da base aérea de Monte Real a voos comerciais, como há muito a entidade vem defendendo, considerando que esta “é uma solução óbvia e que deverá ser considerada, uma vez que reduzirá a pressão sobre o Humberto Delgado”.

“Basta lembrar que há milhares de passageiros com destino a Fátima que desembarcam em Lisboa e que poderiam optar por Monte Real, a exemplo do que fez o Papa Francisco, em Maio”, lê-se no comunicado enviado à imprensa, a respeito da abertura da base aérea a voos comerciais.

Apesar de insistir na hipótese de Monte Real, a Comissão Executiva do TCP reconhece que esta “não poderá ser imediata”, pelo que a melhor solução para colmatar o esgotamento do aeroporto de Lisboa num curto espaço de tempo “passa por aproveitar melhor a capacidade do aeroporto Sá Carneiro, no Porto”, defende a entidade.

“O Sá Carneiro tem ainda grande potencial de crescimento. A sua expansão, no entender do Turismo Centro de Portugal, será a solução mais desejável a curto prazo para atenuar o estrangulamento do Humberto Delgado. Depois, a médio e longo prazo, a solução de dois aeroportos principais, um em Lisboa e outro no Porto, é perfeitamente conciliável com a abertura de Monte Real, ou Montijo, ou ambas, à aviação comercial”, justifica o TCP.

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *