RAM quer voos diários entre o Porto e Casablanca

Por a 24 de Julho de 2017 as 17:04

A Royal Air Maroc (RAM) pretende tornar o voo Porto-Casablanca, lançado a 25 de Junho, numa operação diária, o que pode acontecer dentro de dois anos, revelou Adil Korchi, general manager da companhia em Portugal, numa entrevista ao Publituris a propósito do 60.º aniversário da companhia, que está a assinalar também 42 anos de presença em Portugal.

“Queremos passar o voo do Porto a diário dentro de dois anos. Vamos ver como correm os voos, é óbvio que tudo depende da rentabilidade”, avançou o responsável, revelando que o primeiro mês de operação correu “bem”.

“Os voos do Porto estão bem, poderiam estar melhores porque é sempre possível melhorar, mas estão bem para uma rota que começou agora”, afirmou, explicando que, para o primeiro ano de operação, a expectativa da companhia é que a ocupação ronde os 65%.

De acordo com Adil Korchi, a rota, que conta com voos às segundas, quintas e domingos, tem registado uma forte procura por parte de passageiros que viajam a negócios e que podem usufruir das mais de 90 ligações que a RAM disponibiliza à partida de Casablanca, incluindo diversos destinos em África.

Em 2016, a companhia tinha transportado entre “70 a 80 mil passageiros portugueses”, existindo, este ano, a previsão de crescer 16%, com Adil Korchi a esperar que “o número de passageiros possa acompanhar a oferta”, apesar de admitir que “é difícil”.

A RAM tem planos para crescer em Portugal também na capacidade oferecida, ainda que isso esteja dependente de um novo aeroporto em Lisboa, uma vez que, afirma o responsável, “a operação em Lisboa é difícil, é muito complicado encontrar slots”, defendendo que uma nova infraestrutura permitiria “consolidar a operação e disponibilizar mais oferta em Lisboa”.

 

*Artigo completo publicado na edição 1347, de 21 de Julho.

 

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *