Centro de Portugal recebe evento de remo de lazer em Agosto

Por a 14 de Julho de 2017 as 10:39

A região Centro de Portugal vai receber, em Agosto, o Portugal Rowing Tour, um evento de remo de lazer que vai passar pelos rios Mondego e Tejo, bem como pelo Douro, e que deve atrair atletas de várias nacionalidades.

“O Portugal Rowing Tour é um exemplo da valorização do turismo activo na região inteira. Ao utilizar os planos e espelhos de água como a Aguieira e os equipamentos hoteleiros de grande qualidade que temos, permite fazer a ponte natural entre o litoral e o interior. Tem esta vantagem de atravessar territórios e destinos”, destaca Pedro Machado, presidente do Turismo do Centro de Portugal.

O evento é organizado anualmente pelo Ginásio Clube Figueirense e, este ano, vai voltar a trazer até à região Centro e ao Douro atletas de várias nacionalidades, que vão ficar alojados em unidades hoteleiras da região, estando também previstas iniciativas de descoberta do património natural, cultural e gastronómico.

Na região Centro, a iniciativa arranca a 22 e 23 de Julho, no Tejo Internacional, incluindo a participação de 20 atletas, que vão remar cerca de 44 quilómetros, divididos entre Lentiscais (Castelo Branco), Cedillo (Espanha), Vila Velha de Ródão, Barca da Amieira (Mação) e Belver (Gavião).

De 10 a 13 de Agosto, o Portugal Rowing Tour muda-se para o rio Mondego e inclui quatro etapas divididas pela Figueira da Foz, Montemor-o-Velho e barragem da Aguieira, em Mortágua, num percurso de 70 quilómetros que vai ter a participação de 60 atletas.

Segundo Joaquim de Sousa, presidente da assembleia geral do Ginásio Clube Figueirense, considera que o Portugal Rowing Tour é um evento que junta a “prática desportiva, o turismo de património cultural e natural e a gastronomia”, atraindo remadores de todo o mundo, sendo que até hoje, participaram já no Portugal Rowing Tour atletas de 18 nacionalidades.

Pedro Machado destaca ainda o facto de este evento ter “a componente da complementaridade, uma vez que permite casar o turismo activo e desportivo com os eixos do património, cultural e gastronómico”, bem como a “capacidade de poder criar dinâmicas para chegar a novos mercados internacionais, como o asiático e o americano”.

A entidade regional de Turismo associou-se à iniciativa e baptizou mesmo um dos yolettes de quatro remos, as embarcações que são utilizadas no evento, com o nome “Turismo Centro de Portugal”.

 

 

 

 

 

 

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *