Grupo GEA Portugal espera crescimento de 5% a 9% no Verão

Por a 27 de Junho de 2017 as 19:11

O Grupo GEA Portugal espera que a vendas para o Verão apresentem um crescimento entre 5% a 9% face ao ano passado, revelou esta terça-feira, 27 de Junho, Pedro Gordon, director-geral do Grupo GEA Portugal.

“Os dados que tenho até ao fim de Maio mostram que estamos com um crescimento que não chega a dois dígitos, mas está perto”, referiu o responsável durante um almoço com jornalistas em Lisboa, em que a rede de agências de viagens independentes apresentou as suas principais novidades.

De acordo com Pedro Gordon, “houve um crescimento muito forte nos três primeiros meses do ano”, o que se deveu essencialmente ao aumento das reservas antecipadas, esperando-se que os próximos meses, até Setembro, sejam igualmente positivos.

“Até Setembro, no final do Verão, haverá aparentemente um crescimento nas vendas.

Ainda não sabemos de quanto será esse crescimento, mas ficará entre os 5% e os 9%”, acrescentou o responsável.

Por destinos, Pedro Gordon destaca as Caraíbas, em especial a República Dominicana, México, Cuba e Jamaica, bem como o Algarve e as ilhas espanholas, assim como Cabo Verde como os destinos com maior procura para este Verão, o que é uma “continuação da tendência dos últimos anos”.

O director-geral da GEA Portugal e América Latina referiu ainda Saidia, em Marrocos, como um dos destinos que tem apresentado um crescimento muito forte, o que já vinha a acontecer há alguns anos, sendo este ano mais evidente porque existe “mais oferta. O crescimento mede-se pela oferta, se há mais oferta, há mais procura”.

Por operadores turísticos, a Soltour, Soltrópico, Solférias, Joliday, Nortravel, Travelplan, Viajar Tours, Sonhando e Lusanova concentram a maioria dos programas vendidos pelas agências da GEA Portugal, com Pedro Gordon a revelar que também aqui o crescimento ronda o do ano passado.

Quanto ao número de agências, o Grupo GEA Portugal conta actualmente com 403 balcões e 302 agências de viagens, o que representa uma subida de 5% face ao ano passado, traduzindo-se num acréscimo de 15 agências.

 

 

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *