Visitas aos equipamentos culturais crescem 13,8% no primeiro trimestre

Por a 15 de Maio de 2017 as 18:10

Os monumentos, museus e palácios nacionais receberam, durante o primeiro trimestre do ano, um total de 939.648 visitantes, número que demonstra uma subida de 13,8% face ao total de visitantes apurado nos primeiros três meses de 2016, segundo dados da Direcção Geral do Património Cultural (DGPC), divulgados esta segunda-feira, 15 de Maio.

De acordo com os números preliminares avançados ao Publituris, nos primeiros três meses do ano, os monumentos foram os equipamentos sob a alçada da DGPC que mais visitantes receberam, num total de 505.326, o que representa um crescimento de 13,1% no número de visitantes.

Já os museus contabilizaram 344.156 visitantes, o que se traduz numa subida de 17,2%, enquanto os palácios foram visitados por 90.166 pessoas, o que representou um crescimento de 5,5%.

De acordo com a DGPC, as visitas aos monumentos representaram 53,8% do total contabilizado nos vários equipamentos, enquanto as visitas aos museus representaram 36,6% do total, com as visitas aos palácios a representarem apenas 9,6%.

Em relação aos monumentos mais visitados nos primeiros três meses do ano, o destaque vai para o Mosteiro dos Jerónimos que, com um total de 217.975 visitantes, se afirmou novamente como o equipamento mais visitado, subindo 13,6% face ao número de visitas contabilizadas nos primeiros três meses do ano passado.

Já o Museu Nacional dos Coches foi o espaço museológico com maior número de visitantes, contabilizando 70.227 visitas, o que representou um crescimento de 1,4% face ao número de entradas contabilizadas em igual período do ano passado.

Ao nível dos palácios, o destaque vai para Palácio Nacional de Mafra, que contabilizou 68.367 visitantes, o que representou uma descida de 1,3% face ao primeiro trimestre de 2016. Já o Palácio Nacional da Ajuda, o outro dos dois palácios sob a égide da DGPC, registou 21.799 visitantes, subindo 34,5% face a igual período do ano passado.

 

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *