Portugal inicia em Fevereiro roadshow de captação de investimento internacional

Por a 18 de Janeiro de 2017 as 23:38

A secretária de Estado do Turismo, Ana Mendes Godinho, anunciou, esta quarta-feira, na FITUR, a realização de um roadshow de captação de investimento internacional já em Fevereiro, com o objectivo a mostrar as oportunidades e as vantagens que existem, neste momento, em investir em Portugal.

O roadshow vai ter início na China e Índia numa primeira fase, passando depois por Cuba, onde vai coincidir com a FITCuba, que acontece em Maio; seguindo-se os EUA e o Brasil.

“Vamos mostrar o porquê de investir em Portugal no Turismo”, refere Ana Mendes GOdinho, salientado que o Programa REVIVE vai ser promovido junto de investidores internacionais nestas missões.

Ainda neste âmbito, o Turismo de Portugal vai criar uma plataforma que permita aos investidores terem informação sobre oportunidades de investimento existentes; quais as características do País e das regiões, para que cada “investidor possa avaliar de uma forma rápida as vantagens de investir em Portugal”. Esta plataforma vai estar disponível previsivelmente entre o primeiro e o segundo trimestre.

Questionado sobre as áreas em que pretendem captar investimento, Luís Araújo considerou que, além do já mencionado REVIVE, Portugal tem ‘know how ‘ e especialização na área do Turismo, “desde o software até ao mobiliário, o design, equipamentos operacionais que tem a ver com a hotelaria propriamente dita, que é uma forma interessante de promover o país e aumentar as exportações”. “Acreditamos que nesse sector existem valências em Portugal que não existem em mais lugar do Mundo”, salientou.

Ana Mendes Godinho completa: “Em 2017, queremos alargar o espectro do Turismo e aproveitar o bom momento para que o  Turismo sirva de instrumento para promover Portugal como um País bom para investir, para trabalhar, viver, visitar em Turismo e também para estudar. Vamos lançar uma campanha “Study in Portugal” para cativar estudantes a virem para Portugal. Estamos a colocar as várias competências e valências de Portugal a trabalhar juntamente com o Turismo para passarmos uma imagem de um País apetecível para muitas coisas e não só para visitar”.

Crescimento de 17%

O Turismo em Portugal gerou mais 1,2 mil milhões de euros em receitas turísticas, um crescimento de 17% de Janeiro a Novembro, segundo os dados divulgados esta quarta-feira pelo Banco de Portugal.

Para Ana Mendes Godinho, este crescimento é de ressalvar, sobretudo por estar a acontecer fora da época alta. “Estamos com crescimentos muito significativos dos mercados dos EUA e do Brasil. Ou seja, estamos a conseguir diversificar mercados e atingir os que nos interessam na época baixa, o que nos está a permitir transformar a actividade turística numa actividade sustentada ao longo do ano.”

“A surpresa é Outubro e Novembro terem sido meses excepcionais, ou seja, na época baixa estamos a conseguir crescer significativamente”, sublinha. A governante admite que o Web Summit, que aconteceu na região de Lisboa em Novembro do ano passado, teve influência nos resultados agora divulgados tanto pelo Banco de Portugal como pelo INE, mas a responsável não deixou de salientar o crescimento de 20% que a região do Algarve registou no mês em questão. “Esta tem sido uma estratégia nossa clara que é garantir que temos atractividade ao longo do ano, através de eventos e congressos. Arranjámos argumentos para que as pessoas venham a Portugal”.

*Em Madrid, a convite da FITUR

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *