Dez aldeias de Arganil candidatas às 7 Maravilhas de Portugal – Aldeias

Por a 22 de Dezembro de 2016 as 11:37

portugal piódãoO Município de Arganil, na região Centro de Portugal, acaba de candidatar dez aldeias na iniciativa 7 Maravilhas de Portugal ® – Aldeias. As aldeias de Piódão, Benfeita, Cerdeira, Foz d’Égua, Mourísia, Pomares, Soito da Ruiva, Teixeira, Vale de Espinho e Vila Cova de Alva são as apostas de Arganil nesta eleição, representando um total de 17 candidaturas.
“Arganil tem um território riquíssimo do ponto de vista do património histórico e natural. A presença das nossas aldeias em redes reconhecidas, como as Aldeias Históricas de Portugal e as Aldeias do Xisto, posicionam-nos como referências no turismo a nível nacional e internacional. Sabemos que só ganham 7, uma por categoria, mas a nossa
estratégia passa por concorrer com várias aldeias, de forma a promover o município e a região de forma transversal”, explica Ricardo Pereira Alves, presidente da Câmara Municipal de Arganil.
“É com surpresa e agrado que recebemos as candidaturas de Arganil, com marcos incontornáveis entre as aldeias de todo o país e que podem dar o exemplo do caminho a seguir. Indiscutivelmente Arganil vem para ganhar. Vamos aguardar a resposta do resto do país”, comenta Luís Segadães, presidente das 7 Maravilhas ® . “Queremos mostrar um Portugal que inspira. Um Portugal que se renovou, que tem casos de sucesso, que tem gente que mudou de vida e que se afirma tendo por base os valores da autenticidade, daquilo que é criado por pessoas e para pessoas e também da simplicidade”, acrescenta.
As candidatas a 7 Maravilhas de Portugal ® são organizadas em 7 categorias e as 7 vencedoras serão apuradas pelo maior número de votos, uma por categoria, não podendo ser eleitas mais do que três aldeias por região. As categorias são: Aldeias com História; Aldeias de Mar; Aldeias Ribeirinhas; Aldeias Rurais; Aldeias Remotas; Aldeias Autênticas;
e Aldeias em Áreas Protegidas. Qualquer aldeia pode candidatar-se em múltiplas categorias.
As candidaturas decorrem até 7 de Março de 2017 e são colocadas online no endereço oficial. Todo o processo de eleição será auditado pela empresa internacional de auditores PwC.
Este projeto conta com o apoio institucional do Gabinete do Ministro Adjunto, da Secretaria de Estado do Turismo, do Turismo de Portugal, da Unidade de Missão para a Valorização do Interior, ICNF – Instituto da Conservação da Natureza e Florestas, Federação Minha Terra, e Associação Portugal Genial.

2 comentários

  1. José Gomes

    7 de Janeiro de 2017 at 12:26

    Ainda bem que assim acontece!
    É bom para o interior!

  2. Maria Helena Abrantes de Matos

    28 de Dezembro de 2016 at 21:25

    Fico muito feliz
    Obrigado pela informação

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *