AHP: Web Summit “aquém das expectativas”

Por a 14 de Dezembro de 2016 as 18:11

Web SummitEm quatro dias de Web Summit, a taxa de ocupação dos hotéis em Lisboa aumentou 11% comparativamente com 2015, atingindo os 79% entre 6 e 9 de Novembro.

Segundo um inquérito realizado pela AHP – Associação de Hotelaria de Portugal junto dos seus associados, também na Área Metropolitana de Lisboa registou uma subida na taxa de ocupação de 9%, passando dos 66% nos mesmos quatro dias de 2015 para 75% já este ano durante a realização do evento.

Em conferência de imprensa, Cristina Siza Vieira, presidente executiva da AHP, afirmou que se trata “de uma boa taxa de ocupação, mas ainda aquém das expectativas. (…) Mas é uma aposta ganha”.

Também ligeiramente afastado das expectativas previstas para o período da Web Summit ficou o preço médio. Em Lisboa as expectativas era que o mesmo alcançasse os 163€, tendo apenas atingido os 130 euros, mesmo assim um crescimento de 52% face a 2015. Na Área Metropolitana de Lisboa, os hoteleiros contavam em atingir os 150 euros de preço médio, tendo alcançado 120 euros, mas que é também uma subida de 50%.

“As pessoas estavam realmente com a expectativa muito elevado porque ouviram falar em 53 mil participantes. É natural que houvesse esta expectativa com base daquilo que era o ambiente que andava no ar”, refere Cristina Siza Vieira que, com estes dados, indica que os hoteleiros reviram “um pouco“ em baixo o orçamento expectável para as próximas edições do Web Summit. Existe assim “um acerto no Web Summit, provavelmente com compensação nos orçamentos com outros eventos que estão a acontecer”.

Apesar de não ter atingido totalmente os resultados esperados, Raúl Martins, presidente da AHP, considera que “não há dúvida que é bom ter o Web Summit cá. Tomara nós termos mais eventos como o Web Summit”.

O estudo da AHP refere ainda que os principais mercados neste período foram França, Reino Unido, Portugal e Alemanha e que as reservas tiveram origem 49% em canais externos (OTA’s, AV’s e operadores) e 46% em canais internos das unidades.

Um comentário

  1. Filipe

    14 de Dezembro de 2016 at 20:39

    Quem tudo quer, tudo perde.
    Pensaram que era mais uma final da Liga dos Campeões e tomem lá quartos a 300,400,500 euros… Pode ser que sirva de lição para não sermos tão gananciosos.

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *