Guiné Bissau prepara viagem de delegação portuguesa ao país em Janeiro de 2017

Por a 11 de Dezembro de 2016 as 10:13

A Guiné Bissau quer aumentar o número de turistas portugueses que visitam o país. Para isso vai realizar uma fam trip já no início do próximo ano, na qual participarão operadores turísticos no sentido que analisarem as potencialidades do país. O director-geral para o Investimento e Promoção Turística do Ministério do Turismo e Artesanato da Guiné Bissau, Juliano Nunes, participou no 42º Congresso Nacional da Associação das Agências de Viagens e Turismo que decorreu até este domingo em Aveiro. Esta participação surge depois da assinatura de um protocolo de cooperação com a APAVT durante a BTL, no passado mês de Março.

Aos jornalistas, à margem do evento, Juliano Nunes, disse que “Portugal está pouco representado” no turismo, comparativamente com outros países como Espanha.

Nos últimos dois anos, a Guiné Bissau contou apenas com voos directos de Portugal através da EuroAtlantic, que transportou, em 2015, 10 mil passageiros. No entanto, desde o passado dia 1 de Dezembro, a TAP retomou as ligações ao país com duas frequências semanais.

Juliano Nunes falou também do investimento que está ser feito nas infraestruturas turísticas no país, nomeadamente na hotelaria, que passará em 2017 a contar com 1000 camas. Há investimento estrangeiro na hotelaria, mas não português. Apesar de, no passado, já terem existido negociações com os grupos portugueses Oásis Atlântico e Pestana para investimento no país, não existem neste momento propostas em cima da mesa, garante Juliano Nunes. O responsável refere, no entanto, as vantagens de investir no país: “Existe um código de investimento e as empresas estão isentas de impostos durante 10 anos, não é necessário também um parceiro local para investir no país”.

O país recebeu 30 mil turistas por via aérea, mas Juliano Nunes acredita que terão sido mais, uma vez que não são contabilizados os turistas que chegam por via terrestre.

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *