» Textos: Carina Monteiro

» Fotos: DR

» Data: 14 de Novembro de 2015 as 21:40

 
Meeting Industry

Rituais, mais do que uma empresa de produção de espectáculos

A Rituais, empresa de animação e produção de eventos, prepara-se para lançar um grande espectáculo de palco ligado às novas tecnologias no final de Outubro, mas há mais novidades para o próximo ano.

 

Mercedes-Benz Portugal, M4events, AIM, ATEC, Dream, Top Atlântico, Casa do Marquês, Sonae Distribuição, Geostar, Geostar, Boehringer Ingelheim, Citur, Buzz Portugal e Imagine More. Estas são algumas das empresas com as quais a Rituais, empresa de animação e produção de eventos, colaborou nos últimos anos.

A empresa abriu há uma dúzia de anos para trabalhar nas áreas de animação, produção de espectáculos e de outros serviços complementares, como, por exemplo, os audiovisuais. A Rituais trabalhou desde sempre em duas áreas distintas: os eventos particulares e os eventos organizados por DMC’s. Nesta área, os pedidos “eram quase sempre relacionados com as animações tradicionais, que tinham a ver com a história e a cultura portuguesa, como o Fado, o Fadango ou os espectáculos de danças regionais”, começa por explicar Luís Alves, da Rituais. “Hoje em dia, existe uma evolução, cada vez maior, em termos de performances de espectáculos e também começámos a alargar o nosso universo de soluções para eventos”, conta. Actualmente, a empresa trabalha muito a vertente hi-tech dos espectáculos, o vídeo mapping, espectáculos e apresentações relacionadas com a iluminação. “Na realidade, cada vez mais os clientes pedem um pouco de tudo, desde as discotecas com DJ’s e com iluminação, pistas de dança em vídeo LED. Cada vez mais as empresas pedem-nos isso. Nos últimos 12 anos, temos feito este trabalho que é dar uma resposta final ao nosso cliente. Ou seja, nós fornecemos toda a parte da produção necessária para o seu evento, desde, por exemplo, a climatização do espaço, até ao mobiliário, passando pela gestão e logística do evento, ou seja, artistas, espectáculos e audiovisuais”.

Na realidade, cada vez mais os clientes pedem um pouco de tudo, desde as discotecas com DJ’s e com iluminação, pistas de dança em vídeo LED. Nos últimos 12 anos, temos feito este trabalho que é dar uma resposta final ao nosso cliente.”

Para oferecer um serviço chave-na-mão ao cliente, a Rituais trabalha com empresas parceiras, especializadas em cada uma das áreas do evento. “Consideramos que cada empresa deve ser especializada na sua área, como tal, temos parcerias com empresas de catering, empresas de decoração, entre outras. E já aconteceu mais do que uma vez, o cliente pretender um evento chave-na-mão e o que fizemos foi apresentar o nosso parceiro especializado e com know-how para poder fazer esse evento em parceria”, conta Luís Alves.

Questionado sobre o posicionamento que a empresa alcançou ao longo destes anos, o responsável destaca a oferta de um produto integrado. “Mais do criar emoções, que é aquilo que fazemos com as performances, animações e soluções que apresentamos ao cliente, é apresentar um produto integrado. Ou seja, por um lado não somos só uma empresa de produção e de espectáculos, que contrata os artistas, nem somos só uma empresa de audiovisuais, que trata de todos os equipamentos para a realização do evento. Conseguimos reunir o melhor dos dois mundos, isto é, ter os meios próprios, quer a nível de palco, som, luz, e tudo o que é necessário para o evento, como também ter os artistas. Ou seja, todos falamos a mesma linguagem, os técnicos estão em sintonia com os artistas. Como resultado final, conseguimos, para aquele evento/momento, organizar e estruturar o melhor plano de luzes, o melhor sistema de som, em suma, a melhor solução para o evento, sempre enquadrado com a equipa de animadores. O nosso posicionamento é muito este: uma plataforma integrada de soluções artísticas e de audiovisuais”.

 

 

Inovação é uma constante na empresa
Fruto de uma análise ao que se faz lá fora, a Rituais lançou no mercado português um novo espectáculo há cerca de um ano. O Led Art Performance, nome dado ao espectáculo, foi apresentado na edição de 2014 dos Publituris Portugal Travel Awards. Através da tecnologia e de uma técnica inovadora, é possível personalizar esta performance com o nome das marcas que estão associadas ao evento. “Fomos a primeira empresa a apresentar na zona da Grande Lisboa este tipo de espectáculo. Isto é fruto da nossa pesquisa e procura constante por novas soluções”, afirma Luís Alves.

Dos muitos momentos marcantes para a Rituais, Luís Alves recorda-se de um evento realizado em 2007, no Hotel Cascais Miragem. “O objectivo era criar um espetáculo com tudo o que de novo existia em termos de tecnologia, imagem, leds, lasers. Para a Rituais foi muito positivo ter desenvolvido este projecto, que requeria muita produção”. Outro evento também importante na história da empresa foi um espectáculo de vídeo mapping apresentado no Forte de São Julião”.

Este ano foi positivo para a Rituais, que prevê crescer 10% em relação ao ano anterior.

Para Luís Alves, nota-se uma retoma do mercado: “O cliente é extremamente exigente, tem cada vez mais conhecimentos quer a nível de audiovisuais, quer a nível de espectáculos, o que o torna mais exigente. Os orçamentos são cada vez mais curtos e existe uma concorrência feroz, o que também faz com que queiramos fazer mais e melhor”.

Neste momento, os clientes procuram sempre as novidades e “o que pode criar impacto e emoção”. “O que já foi visto hoje, já não querem ver amanhã. Querem novidades e o profissionalismo das empresas que prestam o serviço tem de ser cada vez maior”, afirma.

Este ano foi positivo para a Rituais, que prevê crescer 10% em relação ao ano anterior. A empresa está também a preparar “um grande espectáculo de palco ligado às novas tecnologias que estará a 100% no final de Outubro e no início de 2016 apresentaremos um espectáculo centrado em Portugal e as nossas tradições culturais”, conclui.

 

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *