SET: “Não me parece que tenhamos turismo a mais”

Por a 21 de Janeiro de 2015 as 21:02

“Não me parece que tenhamos turismo a mais, estamos a crescer, e ainda bem que há regiões que crescem menos que outras”, afirmou Adolfo Mesquita Nunes, secretário de Estado do Turismo, no âmbito da entrega dos Green Project Awards, que decorreram esta quarta-feira na Culturgest, em Lisboa.

Questionado se o excesso de turistas não traria problemas à sustentabilidade do País, o responsável referiu que “a existência de recordes de número de turistas criam desafios na gestão de espaço para as grandes cidades, mas ainda bem que os temos”.

Para Adolfo Mesquita Nunes, que destacou novamente que os turistas nunca são demais no País, é necessário “começar a governar as cidades, pensando não só na população habitual, mas já com a componente dos 15 milhões de turistas que recebemos por ano” e procurar valorizar o milhão de euros que os turistas gastam em Portugal por hora.

Do ponto de vista da sustentabilidade, referiu, “hoje, quando pensamos em políticas de turismo, já não pensamos só em construção, pensamos muito em requalificação mas, sobretudo, pensamos em como aproveitar o território, preservando-o.”

Questionado se Portugal pode ou não ser mais atractivo no âmbito de um turismo mais sustentável, Adolfo Mesquita Nunes responde de forma positiva: “A procura turística quer essa realidade, que é o desenvolvimento sustentável, especialmente nos mercados onde estamos a crescer muito, como a Alemanha, França e Inglaterra.”

Para que isso seja destacado a nível internacional, o responsável explica que as campanhas de promoção actuais, que visam trazer o máximo de jornalistas internacionais ao País, “permitem-nos segmentar e levá-los a escrever sobre o Património Natural de Portugal, as regiões menos conhecidas e conseguir uma melhor promoção do que em qualquer outra campanha.”

Adolfo Mesquita Nunes destaca ainda a importância de uma visão de “turismo verde”, e refere que, em parceria com o Ministério do Ambiente e Ordenamento do território, está a ser dada extrema importância à revisão do sistema de classificação dos hotéis. “Não os vamos obrigar a ter esses requisitos, mas vão ganhar pontos se os tiverem”, acrescenta.

O secretário de Estado do Turismo falava à margem de um debate que contou também com a presença de Paulo Nunes de Almeida, presidente do conselho geral da AEP, e António Sá da Costa, presidente da APREN, que afirmou durante o encontro que “uma coisa é como nós nos vemos, outra é como os estrangeiros nos vêm e, o nosso ponto de vista, é muito mais pejorativo. A forma como nos temos destacado em diversos sectores é que tem atraído os turistas.”

Vencedores dos Green Project Awards

A Companhia das Lezírias saiu vencedora, esta quarta-feira, da 7ª edição do Green Project Awards. O galardão, entregue por Adolfo Mesquita Nunes, foi atribuído com base na iniciativa de gestão florestal em prol da Biodiversidade.

A empresa Parques de Sintra recebeu também uma menção honrosa neste evento, no âmbito do projecto Bio+ Sintra, que pretende a redução da pegada de carbono, uma contribuição para valorizar a Biodiversidade na região.

Além dos dois premiados, que arrecadaram as distinções na Categoria de Agricultura, Mar e Turismo, foi ainda entregue uma segunda menção honrosa, à CleanBiomass, uma ferramenta de limpeza de florestas e terrenos em abandono.

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *