Albânia e Macedónia são as novidades da Geostar em 2015

Por a 15 de Dezembro de 2014 as 15:12

No próximo ano, o departamento de Turismo Religioso da Geostar vai apresentar novidades na sua programação, nomeadamente, os destinos da Albânia e Macedónia.

Francisco Moura, responsável do departamento de Turismo Religioso da Geostar, realça que “são dois destinos com potencialidade”. Além destes, o Chipre; Ávila, em Espanha, “tendo em conta que no próximo ano vai ser comemorado os 500 anos de nascimento de Santa Teresa de Ávila”.

“Itália vai ter um acontecimento muito importante também, que vai ser exposto o Santo Sudário em Turim, com visita anunciada do Papa Francisco. Outro motivo que nos dá um optimismo, é a onda crescente das pessoas que querem ir a Roma para estar com o Papa Francisco, que hoje é uma figura incontornável”, refere o responsável.

Em 2014, Francisco Moura indica que os resultados operacionais do departamento não alcançaram os objectivos previstos, tendo registado apenas 114 grupos, apesar da melhoria da performance do escritório de Lisboa. Este resultado deve-se, segundo Francisco Moura, sobretudo a várias situações que afectaram o negócio, como a crise económica; a guerra de Israel, “que é para nós um destino estratégico”; e a greve da TAP, “em que fomos obrigados a mudar datas de alguns grupos e a suportar os custos de ‘land arrangement’. Nós assumimos esses custos e só foi possível para uma empresa grande. E foi um ano menos conseguido por isso.” No entanto, entre as vendas realizadas, os destinos mais procurados foram Itália e Polónia, devido à canonização de João Paulo II, Israel, apesar dos conflitos, assim como a Turquia.

Para 2015, o responsável acredita que “seja melhor, há indícios nesse sentido. Acreditamos que se sente um pequeno aumento na capacidade de compra e temos motivos que indicam que o próximo ano será de uma recuperação”.

A Geostar mantém a sua aposta no incoming, segmento lançado no ano passado, com o produto Fátima. “Estamos inclusive a operar alguns grupos que fazem, não só Portugal, como o resto da Europa, nomeadamente, das Filipinas, do Brasil e de Cabo Verde. E este ano vamos fazer uma aposta forte em Israel no âmbito do turismo hebraico, que vem a Portugal conhecer a herança hebraica que é muita, sobretudo nas Beiras e não só”.

 

Um comentário

  1. João Martins Vieira

    16 de Dezembro de 2014 at 7:20

    Caro Francisco Moura
    Sempre a abrir caminhos novos. Parabéns?

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *