Solférias apresenta programação para 2014

Por a 30 de Março de 2014 as 15:43

A Solférias apresentou, este fim de semana, as novidades da sua programação a cerca de 150 agentes de viagens, num evento que decorreu na ilha de Gran Canária, em Espanha.

Os principais destaques deste ano vão para as operações especiais para a ilha de Porto Santo, na Madeira, com início a 7 de Julho até 8 de Setembro; e para Cayo Coco, a partir de 14 de Julho às segundas-feiras, para Cuba; assim como para os novos destinos que resultam dos voos a serem lançados pela TAP no início deste Verão para a Colômbia, Panamá e Belém e Manaus, no Brasil, conforme o Publituris já tinha noticiado. Nos restantes destinos, a programaçao mantém-se semelhante à do ano anterior.

Ao todo são 12 brochuras, mais uma dedicada à Solférias Madeira – Ilhas Canárias – e outra à Solférias Algarve: Açores; África; Américas; Ásia e Médio Oriente; Brasil; Cabo Verde; Disney; EUA e Canadá; Ilhas Idílicas; Madeira e Porto Santo; Turquia; Viagens na Minha Terra.

Cerca de 80% da programação do operador turístico está disponível online no website da Solférias, onde consta também um destino que não se encontra em brochura, a Tunísia, para onde o operador tem lugares bloqueados nos voos regulares da Tunisair para Tunes.

Bruno Pereira, director comercial da Solférias, na apresentação, realçou a continua aposta do operador em novas solucoes de produto, formação e tecnologias, dando a conhecer as ferramentas disponíveis aos agentes de viagens, como o micro-site Solférias ou a nova aplicação gratuita para smartphones. Segundo o responsavel, actualmente, “80% das reservas no operador já sao realizadas online”.

Com 51 funcionarios divididos por Lisboa, Algarve e Madeira, a Solférias registou, em 2013, 58.009 passageiros, comparativamente com os 44.993 em 2012.

Nuno Mateus, director-geral da Solférias, referiu ao Publituris que “estamos todos moderadamente optimistas em relação a 2014. Os primeiros sinais sao positivos, só que ainda estamos num período bastante precoce.”

Quanto ao possivel excesso de oferta no mercado, com os vários charters anunciados por outros operadores turisticos, o director-geral da Solférias considera que “em 2013 foi um ano em que a oferta foi muito equilibrada, penso que até foi um ano em que a oferta foi mais equilibrada tendo em conta a procura que existia, acho que todos saímos beneficiados. Em relação a 2014, tenho curiosidade com o grande número de charters que estão a ser anunciados, mas vamos ver.”

 

 

 

Leia mais na ediçao desta semana do Publituris.

A jornalista viajou a convite da Solferias, com o apoio da Binter, RIU Hotels e Turismo de Espanha.

 

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *