APAVT ultima candidatura ao congresso da DRV

Por a 6 de Março de 2014 as 10:14

A Associação Portuguesa de Agentes de Viagem e Turismo – APAVT está a ultimar a candidatura para levar o congresso da DRV, homóloga alemã, até Lisboa. O processo que oficializa esta vontade deverá ser entregue nos próximos 30 dias, revelou ao Publituris Pedro Costa Ferreira, presidente da associação portuguesa.

Segundo o responsável, que falava durante a visita à ITB 2014, em Berlim: “Essa é uma das duas razões pelas quais estamos aqui, cumprir mais uma das etapas que estão delineadas na tentativa de trazer o congresso da DRV em Novembro de 2015, sendo que, hoje, é absolutamente certo que conseguiremos edificar uma candidatura e, portanto, seremos candidatos oficiais.”

“Sabemos também que a DRV são 800 agentes de viagens do maior mercado emissor da Europa, pelo que é um congresso muito disputado e difícil de ganhar”, ressalvou Pedro Costa Ferreira, adiantando que “a penúltima etapa foi a ida do presidente da e da responsável pelos congresso DRV a Lisboa, onde estiveram connosco 48 horas, verificaram in loco a nossa capacidade de organização.” “Está ‘checkada’ por eles, testada e aprovada e, hoje, estamos aqui a ultimar os últimos pormenores que têm ver com a entrega oficial da candidatura, que tem uma série de pormenores técnicos que têm que ser cumpridos”, indicou o responsável.

Ainda de acordo com Pedro Costa Ferreira: “Estamos, portanto, a cumprir o nosso papel no apoio ao desenvolvimento das exportações e do negócio dos nossos associados de incoming, é apenas mais uma etapa nesse dia que nos tem tomado tanta parte do nosso mandato”, explicou o responsável.

Questionado sobre a importância da realização do congresso da DRV para Portugal e se este pode ser um marco para a conquista de mais mercado alemão, o presidente da APAVT afirmou: “Temos uma enorme fragilidade no maior mercado emissor do mundo, que é uma quota invisível, 1% é igual a invisível, em prática, e essa fragilidade tomamos como uma enorme oportunidade porque, de facto, uma variação de um ponto percentual na Alemanha era um brutal movimento de turistas em Portugal.”

“Cremos que faz todo o sentido [acolher o congresso da DRV] e é um dos contributos e sempre defendemos que, do ponto de vista da promoção internacional, devemo-nos focar em mercados que consigam dar resposta rápida porque, face a nossa ocupação hoteleira, não temos muito tempo. Então, a Alemanha faz todo o sentido.”

O segundo motivo apontado por Pedro Costa Ferreira para a APAVT estar na ITB 2014, tem também a ver “com relações internacionais, desta vez ao nível da ECTTA e dos Açores, que é o preferred destination” da associação, que vai realizar o seu meeting bianual em Ponta Delgada, entre 4 e 7 de Junho.

Como tal, a APAVT esteve em Berlim para ultimar os “últimos pormenores” com o secretário-geral da ECTAA, com a SATA e os Açores, entre os quais “relativos ao meeting e a desenvolver algumas ideias de actuação no âmbito do preferred destination”, pois faz parte deste “arranjar uma agenda comum que promova os Açores Nos vários mercados emissores.” Este encontro vai reunir entre 60 a 70 pessoas, “os representantes de todas os mercados europeus.”

*Em Berlim

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *