Viagens de residentes voltam a aumentar

Por a 30 de Janeiro de 2014 as 11:47

No 3.º trimestre do ano transacto, as viagens turísticas dos residentes em Portugal aumentaram 7,4%, face a período homólogo anterior, para um total de 6,35 milhões. O valor corresponde, também, a um incremento de 7% face 2.º trimestre de 2013.

De acordo com os dados divulgados esta quinta-feira, 30 de Janeiro, pelo Instituto Nacional de Estatística (INE), as deslocações de curta duração, ou seja, até três noites, registaram um incremento de 11,1%, representando, desta forma, 53,4% do total, mais 1,8 pontos percentuais do que no 3.º trimestre de 2012.

Nos três meses em análise (Julho, Agosto e Setembro), 14,4% dos residentes em Portugal realizaram, “pelo menos”, uma viagem, um número inferior aos 15,5% verificados no mesmo trimestre de 2012. No primeiro mês do 3.º trimestre de 2013, viajaram 12,8% dos residentes, um decréscimo de 2,5 pontos percentuais em comparação com o mesmo mês do ano anterior; em Agosto viajaram 21,3% do grupo em estudo, uma variação negativa de 1,3 pontos percentuais; e, em Setembro, viajaram 9% dos residentes, um acréscimo de 0,3 pontos percentuais.

O relatório da Procura Turística dos Residentes revela que, como habitualmente neste período, o principal motivo destas viagens foi ‘lazer, recreio ou férias’: 55,5% dos turistas em Julho, 64,4% e Agosto e 44,1% em Setembro, reduções de 7,2 pontos percentuais, 4,2 p.p e 1,7 p.p, respectivamente, comparativamente ao 3.º trimestre de 2012. No total, este motivo levou a 58,1% das viagens verificadas, um aumento de 1,1%, um total de 3,7 milhões de viagens.

“O aumento do número de deslocações turísticas resultou essencialmente do acréscimo de viagens para ‘visita a familiares ou amigos’, escreve o INE; indicando que “as deslocações por este motivo foram as que registaram o maior crescimento no 3º trimestre de 2013: +21,7% (atingindo 2,2 milhões de viagens), resultando assim num peso de 34,9% neste trimestre (+2,5% no 2.º trimestre 2013).”

O motivo ‘profissionais ou de negócios’ concentrou 262,6 mil viagens, o correspondente a 4,1% do total, o que significa um crescimento de 7,3%.

O instituto português indica, ainda, que, contrariando a tendência dos primeiros trimestres do ano passado, as viagens dos residentes com destino ao estrangeiro corresponde a 8% do total registado, contra um 7,7% de peso verificado nos mesmos três meses de 2012. “As deslocações ao estrangeiro tiveram o seu peso reforçado de forma mais expressiva nas viagens por motivos ‘profissionais ou de negócios’”, que representaram 22,1% do total de viagens turísticas (+1,5 p.p. que no 3.º trimestre de 2012), enquanto “os destinos no exterior registaram igualmente acréscimos na sua expressão relativa nas deslocações para ‘visita a familiares ou amigos’ (+0,8 p.p. que no 3.º trimestre de 2012) e nos outros motivos, como a saúde e a religião (+2,4 p.p.)”, revela o relatório do INE.

 

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *