Novo QREN não apoia o turismo nem o desenvolvimento do Algarve, diz a AHETA

Por a 1 de Abril de 2013 as 15:09

O novo QREN para o período 2014-2020 não contempla o turismo no Algarve nem apoia o desenvolvimento regional, acusa a AHETA.

Numa nota divulgada e assinada pela direcção, a associação refere que o novo Quadro Comunitário, “tal como os seus irmãos anteriores, vem confirmar a eterna falta de entendimento sobre a substância do turismo do Algarve na economia regional e a sua importância presente e futura na economia e sociedade portuguesa por parte dos mais altos responsáveis do País”.

Por outro lado, a AHETA sublinha que “o turismo, enquanto maior sector exportador de bens e serviços nacional, é o único que paga IVA, continuando a não dispor de fundos significativos para a sua promoção externa, contrariamente ao que acontece com outros sectores de actividade menos estratégicos da economia portuguesa”.

Na mesma nota, a associação lembra que “o Algarve é a região do País que mais perde em matéria de verbas alocadas, sendo os montantes inferiores aos do anterior QREN, conforme decorre do estatuto de região de transição atribuído pela União Europeia às regiões cujo PIB per capita oscila entre os 75 e os 90%”.

Com base nestes e noutros argumentos, a AHETA sustenta que “o Plano de Acção Regional inserido no novo Quadro Comunitário de Apoio 2014-2020, à semelhança dos Planos e Sistemas anteriores, arrisca-se a ser mais uma vez uma ponte para lado nenhum”.

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *