Classe média portuguesa viaja mais e para destinos mais longínquos

Por a 2 de Outubro de 2012 as 16:40

50% da classe média portuguesa admite que viaja mais e para destinos mais longínquos do que os seus pais, além de ficar mais tempo nos destinos. A informação foi revelada no Barómetro Europeu do Observador Cetelem, cujo tema da edição deste ano é “as classes médias europeias”.

Mais de metade da classe média portuguesa reconheceu que sai com mais frequência, não apenas para férias, mas também para idas ao restaurante ou ao teatro, por exemplo.

Só 25% dos entrevistados disse que viaja tanto como os seus pais, seja para fim-de-semana ou em férias prolongadas em território nacional ou para no estrangeiro.

“As viagens e o ócio tornaram-se sagrados para a classe média portuguesa. Como não querem esperar para ter poupado o suficiente para viajar, preferem fazê-lo com mais frequência e mais perto. Os passeios são mais divididos ao longo do ano, longe da imagem de uma grande viagem de sonho, para a qual é preciso poupar vários anos”, comenta o director de marketing do Cetelem, Diogo Lopes Pereira. “O importante é viajar e abrir novos horizontes, sair para visitar o património do seu próprio país. Não é por isso de admirar que a classe média portuguesa não privilegie as férias em relação ao fim de semana, nem o território nacional ao estrangeiro”, acrescenta.

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *