Vila Galé “de olho” em Cabo Verde

Por a 15 de Março de 2012 as 18:00

O Grupo Vila Galé espera uma queda de cerca de 15% no mercado português e espanhol este ano. Por sua vez, é perspectivado um crescimento dos mercados externos, nomeadamente o holandês e o alemão, revelou Gonçalo Rebelo de Almeida, esta quinta-feira, durante um almoço com a imprensa.

De acordo com o director de vendas e marketing do grupo hoteleiro, só as dormidas de turistas alemães deverão aumentar entre 10 a 15% no decorrer de 2012, com este mercado a aumentar a sua quota de 12 para 16% .

Sobre este primeiro trimestre, prestes a terminar, o responsável revelou que o grupo registou uma queda de 5% face a 2011, tendo os hotéis de cidade revelado desempenhos mais negativos que o Algarve. A Páscoa, de acordo com as reservas até ao momento, avizinha-se “fraca”, mas Gonçalo Rebelo de Almeida acredita que os números ainda vão subir, fruto da tendência, cada vez mais acentuada, das reservas de última hora. Já para o Verão é esperada uma boa operação.

Assim, para este ano, os Vila Galé perspectivam manter os resultados registados em 2011, que, por sua vez, já foram idênticos ao ano anterior: 64 milhões de euros de facturação em Portugal e 55 milhões de euros no Brasil.

INVESTIMENTOS

2012 é um ano de investimentos para o grupo português, que gastou cerca de dois milhões de euros nas remodelações do Vila Galé Naútico , que começa a operar em regime exclusive de ‘All inclusive’; e no Vila Galé Albacora. Unidades que reabriram este mês.

Ainda nesta área, Gonçalo Rebelo de Almeida referiu o investimento realizados na substituição de aparelhos de televisão mais antigos por ecrãs LCD; e de toda a infra-estrutura de Internet, que permitirá rede Wireless nas várias zonas públicas e alojamentos dos 17 hotéis situados em Portugal.

Outra área de investimento foi a de comunicação em marketing, que beneficia, este ano, de 1,5 milhões de euros. Com um site renovado e uma nova aplicação para iPad, seguem-se, agora, uma versão para Android e o reforço de campanhas online, além da aposta nas redes sociais.

Para 2013, o grupo deverá remodelar os quartos das unidades de Coimbra e do Porto e terminar a substituição dos aparelhos teelvisivos, estando perspectivado um investimento em remodelações igual ao deste ano: dois milhões de euros.

Sobre novos projectos, o responsável indicou que as obras no Palácio dos Arcos, em Paço de Arcos, deverão ter início ainda este mês; enquanto os projectos para Sintra e Évora continuam “bloqueados”.

No estrangeiro, a operação do Brasil, em 2012, “começou bem”, disse Gonçalo Rebelo de Almeida, revelando que os Vila Galé “andam de olho” em Cabo Verde, mais concretamente a ilha da Boa Vista.

* Leia este artigo na íntegra na edição da próxima semana do Jornal Publituris (23 de Março)

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *